«Museu de Ovar» recebeu tertúlia sobre Urbanismo e Sustentabilidade

Por em 09/04/2018

A Sala dos Fundadores do «Museu de Ovar» foi o local escolhido para o evento «URB&S – Reabilitação Urbana e Sustentabilidade», uma iniciativa da Arquiteta Antónia Gomes e de Gustavo Ribeiro.
Um tema no mínimo oportuno para a nossa urbe, numa altura em que a Câmara Municipal de Ovar avança com projetos de regeneração da nossa cidade, ao mesmo tempo que «pisca o olho» à iniciativa privada, através de mecanismos de apoio logístico e mesmo financeiro.

Ovar é uma cidade bonita, com um património azulejar único, vasto e valioso. Contudo, o seu centro histórico acusa o passar dos anos e algum divórcio da reabilitação em favor da edificação de novas construções.
Simultaneamente, são conhecidos os problemas do comércio local e o crescente êxodo de compras que acabam por ser feitas por grande parte da comunidade fora de Ovar.
Urge, de alguma forma, inverter esses problemas e devolver a cidade a quem a habita; numa fase em que assistimos a um maior afluxo de turistas ao nosso Concelho.

 

 

A atração de investimento e a qualidade de vida em Ovar são temas que devem envolver todos e só com boas decisões no presente poderemos assegurar um futuro melhor e mais sustentável. Foi, pois, com uma curiosidade natural que fomos assistir à tertúlia vareira na passada Sexta-feira.
Após as boas vindas do Professor Manuel Cleto, Diretor do «Museu de Ovar», Gustavo Ribeiro e a Arquiteta Antónia Gomes contextualizaram o evento e fizeram a apresentação dos moderadores da noite, a Engenheira Esmeralda Paupério e o Arquiteto Fernando Brandão Alves:

 

 

Foi então tempo para o Engenheiro Álvaro Santos, natural de Ovar e Consultor Especialista em Reabilitação Urbana fazer a sua apresentação, durante a qual enquadrou legislação, apontou caminhos e falou da sua experiência profissional:

 

Seguiu-se a dissertação do Arquiteto João Paulo Rapagão, autor dos projetos da Biblioteca Municipal e do Centro de Arte de Ovar, numa apresentação focada em exemplos, práticas e na busca da utilidade dos projetos, rumo ao bem-estar das populações:

 

Abel Andrade, conhecido Promotor Imobiliário da nossa praça, foi o terceiro orador a lançar ideias para a discussão que se iria seguir. Elencou a nossa realidade e as dificuldades que um território como o nosso sente ao competir com cidades como Porto e Aveiro:

 

Com a sala bem preenchida e com uma plateia onde se incluíam alguns autarcas, os moderadores chamaram de novo a si a condução da tertúlia, introduzindo mais algumas ideias para reflexão por parte dos oradores:

 

Como não poderia deixar de ser, a discussão foi alargada a todos os presentes, onde alguns não se fizeram rogados em participar; enriquecendo a tertúlia e colorindo mais o tema com a nossa realidade:

 

 

A palavra Turismo foi pronunciada por várias vezes, tanto na perspetiva positiva como no sentido inverso. Aparentemente, é quase indissociável da sustentabilidade e foi abordado através de bons e maus exemplos; sendo certo que tem impacto nos territórios e nas suas populações. Quem sabe esse não poderá ser o tema de uma próxima tertúlia…

Confira a galeria fotográfica, com alguns momentos da noite:

 


Fotos: António Dias
Áudio:  Jaime Valente
Texto:  Jaime Valente

 


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

A sua nova rádio de sempre

A passar agora
TITLE
ARTIST