CCR Maceda cai em Canelas e está fora da final da Taça da Liga Census

Por em 13/05/2018

A Liga Census, prova amadora de futsal que junta 11 equipas do distrito de Aveiro, começa a ganhar uma notoriedade assinalável e a chamar cada vez mais adeptos aos pavilhões. Depois de ver as suas duas provas (campeonato e taça) homologadas pela Federação Portuguesa de Futebol, a competição da presente temporada está a entrar na fase crucial e já se perfilam os favoritos à conquista dos troféus: sem que nenhum deles tenha sede em terras de Ovar.

Depois de, na época passada, o CCR Válega ter conquistado uma famosa dobradinha, juntando a vitória na Liga à da Taça, a temporada de 2017/18 não tem corrido de feição aos do Sargaçal. O Válega teve mudanças de fundo no seu plantel e ocupa, atualmente, o 5º lugar do campeonato.

Outro dos conjuntos vareiros que é referência na Liga Census é o CCR Maceda. A duas jornadas do término do campeonato, os azuis e amarelos também já estão arredados das contas do título – são o 4º classificado -, mas contavam com a Taça da Liga para abrilhantar a sua temporada.

No entanto, e mesmo tendo estado entre os 4 melhores da prova a eliminar pelo terceiro ano consecutivo, o CCRM voltou a claudicar às portas da final. Na 2ª mão da meia-final disputada contra a AD Arsenal Canelas, os macedenses perderam por 5-2 e viram-se eliminados com um 7-5 no conjunto dos dois jogos.

Em Maceda, há duas semanas, os comandados de Paulo Balão tinham triunfado por 3-2. Uma vantagem magra, mas que oferecia boas perspetivas para o que poderia acontecer em Canelas. No entanto, o Arsenal tinha outros planos e aproveitou uma entrada a frio do oponente para, rapidamente, tomar a dianteira da eliminatória.

Com dois golos de rajada, em minutos consecutivos, os homens de Armando Tavares viam-se numa posição de hipotético apuramento ainda antes dos primeiros 10 minutos da primeira parte. E se é certo que, logo no primeiro remate do jogo, colocaram uma bola na trave do CCR Maceda, também é verdade que chegaram à dianteira graças a um erro defensivo do adversário.

A perder por 2-0, o CCR Maceda partiu para o ataque, tomou as despesas do jogo e visou, por diversas vezes, a baliza do guardião Pedro Silva. No entanto, parecia faltar clarividência na hora de atirar a contar e mesmo Ângelo Henriques, o melhor marcador dos macedenses no campeonato, não conseguia quebrar o enguiço… pelo menos até ao último minuto da primeira parte.

De facto, o CCRM conseguiu mesmo reduzir para 2-1 ainda antes do intervalo e deixou as contas da passagem em aberto para a etapa complementar. Aproveitando da melhor maneira a sexta falta do Arsenal de Canelas, Ângelo Henriques cobrou superiormente um livre direto e fez a festa do golo com um tiro seco e rasteiro à malha lateral da baliza.

O golo de Henriques teve o condão de trazer uma toada de ainda maior domínio para o Maceda, equipa que entrou acutilante na segunda parte. Por seu turno, o Arsenal de Canelas apostou nas transições rápidas e fez-se valer da verticalidade dos seus elementos para ameaçar um oponente de muita tração à frente.

Um golo bastava para que o CCRM invertesse novamente a eliminatória a seu favor. Mas, graças a uma grande penalidade muito contestada, os estarrejenses voltaram a fazer estragos e alcançaram o 3-1. Assim, mesmo que apontasse o segundo golo que procurava, o Maceda apenas poderia empatar as contas.

A equipa fez pela vida e encostou o Arsenal às cordas, mas Pedro Silva foi sempre capaz de manter as suas redes intocáveis e fê-lo com estilo, voando para algumas defesas de grande nível. O CCR Maceda começava a desesperar com o seu insucesso a a prova disso estava cifrada na agressividade à perda de bola que exibia, por vezes desmedida, e que fez com que chegasse cedo demais à quinta falta.

No entanto, foi precisamente na sequência de uma falta do Arsenal de Canelas que os macedenses tiveram a sua melhor chance do segundo tempo. Os da casa cometeram uma grande penalidade e deram oportunidade a Ângelo Henriques de bisar na partida e de deixar a eliminatória igualada.

Só que, no cara a cara com Pedro Silva, foi o camisola 1 do Arsenal quem levou a melhor. O guardião adivinhou a direção do remate e voltou a brilhar entre os postes. Algo que desmoralizou ainda mais um CCRM que, com pouco tempo para jogar, já só podia pensar em arriscar com o guarda-redes avançado.

Paulo Balão, munindo-se do seu time out, orientou um cinco para quatro que fez com que o guardião, José Sampaio, avançasse no terreno. Uma tática bem trabalhada e que proporcionou um remate à trave do Arsenal de Canelas. No entanto, este não era o dia do CCRM.

O Arsenal de Canelas não se ficaria com a vantagem mínima no conjunto das duas mãos e, ainda antes do apito final, iria chegar à mão cheia de golos e fixar o placard em 5-1. O quarto tento nasceu de mais um contra-ataque simples e eficaz e o quinto de um remate de longe quando a baliza do CCR Maceda estava deserta de guarda-redes.

O melhor que o conjunto visitante conseguiu fazer foi marcar o golo de honra, através de André Ferreira, para fechar o jogo num desfavorável 5-2. Embora tenha ficado na retina a boa finalização de Ferreira, com o pé esquerdo e de fora da área, a menos de um minuto do fim, já nem deu para pensar na remontada.

Uma forma inglória dos macedenses caírem na Taça, mas que condecorou a boa estratégia montada pela turma de Armando Tavares. Ainda assim, os números finais da partida são bastante enganadores e o 5-2 só se proporcionou porque o CCR Maceda desguarneceu o seu último reduto numa segunda parte de total assalto à baliza do adversário.

Pedro Silva foi o repórter da Rádio AVfm no local. Ouça as declarações dos técnicos:

  • Declarações AD Arsenal Canelas | Armando Tavares:

 

  • Declarações CCR Maceda | Edgar Cardoso:

 

A final da Taça da Liga Census está agendada para o próximo dia 2 de Junho, no Pavilhão Municipal de Estarreja. Recorde-se que, na época passada, a Final 4 da competição jogou-se em Maceda, no Gimnodesportivo do CCRM.

O Arsenal de Canelas defrontará o CRM Murtosa naquela que será uma final que junta o 1º e 2º classificado da Liga Census.

No que diz respeito às contas do CCR Maceda, a equipa vareira terá mais dois jogos – ambos para o campeonato – até fechar a sua temporada. Os macedenses podem ainda chegar aos 38 pontos e às 12 vitórias em 20 desafios. Mesmo assim, sabem de antemão que já não têm hipóteses matemáticas de alcançar o pódio da Liga Census porque a formação do FB Team, 3ª classificada, está inalcansável com 42 pontos.

FICHA DE JOGO

AD Arsenal Canelas: Pedro Silva (guarda-redes), Jorge Pinto, Tiago Silva, João Dias, Joni Rodrigues, Tiago Ferreira, Miguel Venâncio, Francisco Fernandes, Mário Afonso. Treinador: Armando Tavares.

CCR Maceda: Joel Magina (guarda-redes), Alexandre Silva, Edgar Cardoso, André Ferreira, Nuno Pereira, Fábio Silva, Miguel Adrego, Fábio Vilela, Edgar Pinto, José Sampaio (guarda-redes), Ângelo Rodrigues. Treinador: Paulo Balão.

Resultado final: AD Arsenal Canelas 5 – 2 CCR Maceda
Resultado ao intervalo: AD Arsenal Canelas 2 – 1 CCR Maceda
Resultado da 1ª mão: CCR Maceda 3 – 2 AD Arsenal Canelas
Resultado da eliminatória: AD Arsenal Canelas 7 – 5 CCR Maceda

 


Fotos: Pedro Silva
Texto: Pedro Silva
Áudio: Jaime Valente

 


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

A sua nova rádio de sempre

A passar agora
TITLE
ARTIST