Terror na madrugada e suspense na manhã de Ovar (atualizado)

Por em 13/07/2018

Na madrugada de hoje, em Ovar, um indivíduo de 28 anos agrediu a sua companheira no parque de estacionamento de um centro comercial. A polícia foi chamada a intervir e o suspeito acabou por fugir numa auto-caravana. Durante a tentativa de despistar as autoridades embateu em viaturas, inclusivamente num carro e numa carrinha da PSP de Ovar, que ficou destruída. A mulher encontra-se hospitalizada e chegou a haver suspeita de dois agentes da autoridade feridos, tendo sido apenas confirmado um sem gravidade. A AVfm conseguiu ainda apurar que durante esta perseguição não foram disparados tiros, apesar de tal situação ser referenciada por populares. O fugitivo deambulou durante cerca de meia hora pela cidade, circulando várias vezes em contramão e colocando muitos condutores em perigo. A tentativa de captura chegou a ser coordenada pela PSP e pela GNR vareiras, em articulação. Ao que conseguimos apurar este jovem é reincidente e sofrerá de perturbações mentais.

Na ânsia de escapar, o suspeito acabou por entrar com a auto-caravana na rua Abel Salazar, demasiado estreita para o veículo (perto da antiga churrascaria Zé dos Canecos). Uma vez entalado e sem conseguir avançar ou recuar, acabou por correr as cortinas da viatura, barricando-se. Foi ativado o protocolo policial para este tipo de situações. Para além de um largo perímetro de segurança, acorreram ao local forças médicas, de emergência e policiais de intervenção. O numeroso efetivo da PSP preparou minuciosamente a operação, com recurso a uma tenda de operações, atiradores e negociadores especialistas neste tipo de situações. Chegou a adiantar-se a possibilidade do infrator estar armado com armas de fogo, o que não viria a confirmar-se. Aparentemente tinha consigo, isso sim, armas brancas!

O objetivo das autoridades, que passava por conseguir resgatar o indivíduo sem o recurso à força, em segurança tanto para o próprio como para o seu efetivo; acabou por ser conseguido após algumas horas de suspense, que juntaram muitos curiosos e complicaram a circulação de pessoas e bens na cidade. Após um breve período de negociação, em que a PSP usou um megafone para comunicar com o homem, o mesmo acabaria por se entregar de forma voluntária, também na sequência da utilização de gás lacrimogénio pelas autoridades. Foi então rapidamente retirado do teatro das operações numa viatura descaracterizada para a esquadra local, situada a poucos metros daí.

Será agora necessário remover da viela a auto-caravana, tarefa que não será muito fácil. Estamos em crer que a PSP de Ovar verá as viaturas danificadas substituídas, por forma a poder continuar o desempenho das suas funções de forma capaz.
O incidente trouxe a Ovar um número significativo de Órgãos de Comunicação Social. No final, o comandante das operações prestou breves declarações:

 

 

Fique com o registo fotográfico:

 

 

 


Fotos: Jaime Valente
Texto:  Catarina Santos

 

 

 


 


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

A sua nova rádio de sempre

A passar agora
TITLE
ARTIST