A «Lei da Eficácia» no futebol: não é ciência mas ganha jogos

Por em 22/11/2018

O excelente arranque de Campeonato SABSEG do SC Esmoriz não impediu os comandados de Sérgio Machado de somarem um desaire na visita à Quinta do Côvo, reduto do SC Bustelo. Jogava-se a 10ª jornada da competição e o Esmoriz aparecia em campo como dono do 5º lugar da classificação.

No entanto, do outro lado encontrava-se uma das mais organizadas formações de Aveiro e, num jogo apertado onde a produtividade ditou leis, o Bustelo conseguiu cavar na primeira parte uma vantagem que se tornou inalcançável. No final, o placard ditou um 2-0 para os de Oliveira de Azeméis, marcaram Mário e Ricardo Tavares.

Cedo se percebeu que este iria ser um jogo de poucas ocasiões de parte a parte. Os primeiros minutos foram passados com os protagonistas a esgrimirem argumentos a meio campo. E, quando finalmente se furava a linha intermediária, as defesas eram sempre capazes de travar as intenções contrárias.

Por isso, quando o golo do Bustelo nasceu na primeira real oportunidade digna desse nome, a palavra eficácia teve o seu primeiro momento áureo da tarde. Jogava-se o minuto 15 da partida.

Por isso, e já que falamos de faro de golo, quem mais para abrir o marcador senão o maior artilheiro do campeonato? Mário colocou o adjetivo «Super» atrás do seu nome e apareceu na área para recarregar uma defesa incompleta de Renato Lopes. De um lado pediu-se fora-de-jogo, do outro fez-se a festa… o árbitro foi da opinião destes últimos.

O Esmoriz tardava a reagir e o seus dianteiros pareciam ter deixado as ideias no fundo Barrinha. Tucka, na estreia como titular, mostrou esforço mas foi mal servido; Xavi Soares e Jean Paul não conseguiam rendilhar por entre os adversários diretos; apenas Filipe Leite exibia a qualidade que lhe é conhecida. O camisola 10 teria os seus melhores momentos na etapa complementar.

Mas, ainda antes do intervalo, o SC Esmoriz não se livraria de nova estocada. Corria o minuto 42 quando Ricardo Tavares atirou a contar – e com que estilo. Uma acrobática bicicleta que deixou os Guerreiros a ver navios.

Quem não estava para ser o bombo da festa era Sérgio Machado: o técnico interveio no reatar e lançou Abel Luckyfizzo. O sangue do liberiano parecia estar a ferver e, com movimentos repentistas e atrevidos, trouxe o melhor do futebol africano ao seu conjunto.

Filipe Leite aproveitou para ganhar uma nesga gerada por Luckyfizzo e alvejou a baliza do Bustelo, aos 53′. O enorme tiro rasteiro foi, no entanto, travado por Penetra. O guardião da casa disse «presente» e levantou o estádio com a parada do dia. O duelo teria novo assalto depois, mas nem de livre direto o criativo do SC Esmoriz colocaria o adversário em KO.

A última investida dos esmorizenses chegaria aos 85′, por intermédio do recém entrado Rui Neto. Desta feita, Penetra até ficou para trás, ninguém contava é com um último defesa a cortar o esférico em cima da linha de golo. O SCE chegou e saiu de Bustelo enguiçado.

Pedro Silva foi o repórter da Rádio AVfm no Estádio Quinta do Côvo. Ouça as declarações dos técnicos:

  • Declarações SC Esmoriz | Sérgio Machado:

 

  • Declarações SC Bustelo | Miguel Oliveira:

 

Num campeonato tão nivelado, uma escorregadela é suficiente para perder algumas posições. Por isso, o SC Esmoriz ocupa agora o 8º lugar da prova e mantém-se com os mesmos 17 pontos com que começou a 10ª jornada.

O futuro está aí à porta e, já no próximo domingo, o adversário dos esmorizenses é o UD Mansores. Este jogo no Estádio da Barrinha antecede um complicado mês de Dezembro onde o Esmoriz viaja a S. João de Ver e a Oliveira do Bairro e recebe o Fiães no regresso de Narciso Ratinho a casa.

FICHA DE JOGO | SC Esmoriz x SC Bustelo | Campeonato SABSEG – 10ª Jornada

SC Bustelo: Penetra, Ricardo Catarino, Luís Martins, Pedrinho (c), Nuno Martins, Cabel, Nélson Santos, Luís Rebelo, Ricardo Tavares, Diogo Silva, Mário
Jogaram ainda: Vasco, Leonel Sobral, João Marques
Suplentes não utilizados: Tiago Costa, Raúl, Miguel Leite, Berna
Treinador: Miguel Oliveira

SC Esmoriz: Renato Lopes (c), Daniel Pinto, Daniel Oliveira, Carlos André, Breno Oliveira, Diogo Barbosa, Dany Pereira, Filipe Leite, Jean Paul, Xavi Soares, Tucka
Jogaram ainda: Abel Luckyfizzo, Rui Neto, Max Parente
Suplentes não utilizados: Joel Borges, Dinis Pereira, Rafa, João Carvalho
Treinador: Sérgio Machado

Árbitro: Flávio Jesus

Resultado final: 2-0
Resultado ao intervalo: 2-0
Marcadores: Mário (15′), Ricardo Tavares (42′)

MVP Rádio AVfm: Ricardo Tavares (SC Bustelo)
O camisola 21 do SC Bustelo foi autor de um golaço no jogo. Um quase pontapé de bicicleta cheio de técnica e oportunismo. Por isso, e por ter sido um dos mais clarividentes no ataque dos da casa, merece o prémio de MVP da partida.

 


 

Fotos: Direitos Reservados
Texto: Pedro Silva
Áudio: Jaime Valente

 


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

A sua nova rádio de sempre

A passar agora
TITLE
ARTIST