Esmoriz vai à negra mas termina em branco no playoff com o S. Mamede

Por em 07/04/2019

À entrada para o terceiro jogo do playoff entre o 6º e o 7º classificado, Esmoriz GC e AA S. Mamede o cenário era muito complicado para as cores esmorizenses. Com duas derrotas consecutivas, o Esmoriz via-se obrigado a vencer todos os jogos restantes do playoff para sair vencedor da disputa. O resultado do segundo jogo antevia, no entanto, que com um pouco mais de sorte, a formação da Barrinha poderia reabrir a discussão do apuramento no domingo.

O EGC até esteve a liderar em sets por duas ocasiões, mas permitiu a reação  a ao seu adversário. Nos dois últimos sets da partida, os visitantes não deram qualquer hipótese, acabando mesmo por eliminar o EGC na discussão da negra, por 2-3 em sets (29-27; 22-25; 25-21; 17-25; 10-15).

O primeiro set foi sempre bastante equilibrado e nenhuma das equipas parecia querer conceder grande vantagem à outra. O S. Mamede ainda chegou a liderar por 3 pontos, mas o equilibrio do Esmoriz permitiu que as contas fossem ditadas nas vantagens e aí, após algumas trocas de lideranças, o Esmoriz fez uso de um bloco de Humberto Silva para decidir as contas.

Em desvantagem na partida, os forasteiros reagiram bem no segundo set. Apoiados na eficácia do ataque do seu oposto brasileiro, Marcus Oliveira, num serviço certo e uma defesa afinada, a meio do set já contavam com 4 pontos de vantagem. Vantagem essa que souberam conservar até ao final do set.

Com o encontro empatado, o terceiro set ganhava uma importância extra para definir o ascendente da partida. Os visitantes até entraram melhor, com uma vantagem de 2 pontos, mas a formação da Barrinha rapidamente reagiu. Com um bloco cerrado e o ataque cada vez mais confiante, conquistaram 4 pontos de vantagem, gerindo-os até ao final.

Após a liderança de 2-1 em sets e a jogar em casa, tudo parecia encaminhado para que o Esmoriz adiasse a decisão do playoff para nova partida. Contudo, tudo seria diferente a partir desse momento. O S. Mamede voltou a acelerar o ritmo, começou a criar enormes dificuldades na recepção dos da casa e a lutar por todas as bolas. Para além disso, os academistas encontraram um Sebastião Leão inspirado e, na conjugação de todos estes factores, foi com naturalidade que a diferença no marcador tenha sido ampliada. O banco do S. Mamede puxava pelos seus colegas dentro de campo e, do outro lado, os jogadores do Esmoriz pareciam estar de cabeça perdida e acabariam por perder o set com naturalidade.

O bom momento dos forasteiros transportou-se para o último e decisivo set. Ainda assim, a uma entrada forte do S. Mamede, o Esmoriz respondeu da melhor forma e até chegou a liderar a negra por 6-3. Nessa altura, com um desconto técnico decisivo de Nuno Coelho, o S. Mamede recuperou e disputou o marcador, taco a taco, até ao décimo ponto. Aí, num ponto que seria decisivo, o bloco dos visitantes parou um ataque de Humberto Silva e o Esmoriz desencontrou-se com os pontos. Sucederam-se erros face a um adversário cada vez mais confiante e o final de jogo deu mesmo a vitória ao S. Mamede, não só na partida como também no playoff.

Terminava assim a participação do EGC num playoff bem mais disputado que aquilo que o número de jogos vencidos da AASM faz transparecer.

Helder Ferreira foi o repórter da Rádio AVfm no local. Ouça as declarações dos técnicos:

  • Declarações Esmoriz GC | Bruno Lima:
  • Declarações AA S. Mamede | Nuno Coelho:

Para o final da época, depois da derrota neste playoff, o Esmoriz GC disputará o 7º e 8º classificado do Campeonato Honda, frente à formação do Famalicense AC, derrotado no outro playoff pelo Vitória SC.

FICHA DE JOGO | Esmoriz GC x AA S. Mamede | Campeonato Honda – Playoff 6º/7º – Jogo 3

Esmoriz GC: Ricardo Alvar, Rafa, Tomás Guerra, Humberto Silva, José Pedro Andrade, Zé Pedro, Gil Meireles
Jogaram ainda: Pedro Ribeiro, André Rosa, Frederico Santos
Suplentes não utilizados: Miguel Pimpão, Diogo Oliveira, Paulo Gomes
Treinador: Bruno Lima

AA S. Mamede: Sebastião Leão, Bernardo Leite, Afonso Reis, Alexandre Pereira, Ricardo Ribeiro, Marcus Oliveira, João Rodrigues
Jogaram ainda: João Guerra, Bruno Santiago
Suplentes não utilizados: Francisco Ferreira, Francisco Santos
Treinador: Nuno Coelho

Resultado final: 2-3
Parciais: 29-27 | 22-25 | 25-21 | 17-25 | 10-15

MVP Rádio AVfm: Marcus Oliveira (AA S. Mamede)
O brasileiro Marcus Oliveira foi sempre um pêndulo decisivo no ataque dos visitantes. Sempre que a equipa precisava de criar uma diferença no marcador, recorreu com bastante eficácia ao oposto, criando este enormes dificuldades na defensiva esmorizense e sendo o melhor pontuador para a sua equipa.


Fotos: Helder Ferreira
Texto: Helder Ferreira
Revisão: Pedro Silva
Áudio: Jaime Valente


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

A sua nova rádio de sempre

A passar agora
TITLE
ARTIST