AD Ovarense vence dérbi frenético na Barrinha, com reviravolta ao cair do pano

Por em 22/09/2019

Os motores ainda aqueciam para o dérbi entre o SC Esmoriz e a AD Ovarense, quando a chuva caía e fatigava os terrenos da Barrinha, complicando a tarefa dos executantes. Depois de uma primeira parte de “encaixe” mútuo, no segundo tempo o céu abriu e trouxe um ritmo frenético, com os esmorizenses a dar a 1.ª “estocada”. Todavia, os alvi-negros acabariam por sorrir no final, após consumarem a reviravolta com o golo de Luccas, no último minuto da partida.

O historial mais recente no lançamento deste encontro, sempre quente nas bancadas, era claramente favorável à formação da Barrinha. Nos últimos 4 encontros oficiais entre as formações, o Esmoriz vencera todos (8 golos marcados, contra 2 dos vareiros). Todavia a Ovarense, de cara renovada para esta época, cedo mostrou que vinha para contrariar a história, naquilo que pode vir a ser uma época muito competitiva.

A primeira parte teve todos os condimentos de uma partida tacticamente atractiva mas pouco deslumbrante, com as formações a respeitarem-se mutuamente, um terreno pesado pela chuva e intensas “batalhas” no miolo do campo. Poucas foram as verdadeiras ocasiões de golo, com as equipas a dividirem os períodos de domínio de jogo. Ainda assim coube a melhor iniciativa da cabeça de Rolas, que apurou a atenção de Marco Sá.

O melhor estava reservado para o segundo tempo, após um breve descanso nos balneários…

Na segunda parte, a ADO entrou determinada e aguerrida em busca de pressionar ofensivamente os caseiros, dispondo, nos minutos iniciais, de duas oportunidades que criaram desconforto na área adversária. No entanto, seria o SCE a inaugurar o marcador num remate de recarga cheio de intenção por parte de André Pinhal, ao minuto 54′.

Após iniciativa na direita do extremo com o cruzamento para Jean, surge o esférico retornado da defesa vareira e este remata a pronto, de trivela e com efeito, que acabou por entrar bem junto ao poste esquerdo da baliza de Renato, apanhando-o de surpresa.

Com o golo, os esmorizenses ganharam novo fulgor e, passados poucos minutos, o mesmo André Pinhal, rematou em direcção ao poste esquerdo da baliza da Ovarense, após cruzamento da esquerda, ficando a escassos centímetros do segundo tento.

Na melhor fase do Esmoriz, Tiago Leite jogou as cartas todas e lançou de seguida 3 jogadores do banco, acabando por ser premiado com o golo da igualdade entre as diversas substituições operadas.

De um pontapé de canto da direita, apareceu Gustavo a antecipar-se nas alturas sobre os opositores ao 1.º poste, restabelecendo a igualdade na partida. O central, que esteve sempre muito presente nas tarefas defensivas, introduziu a bola rente ao poste, para enorme explosão de alegria dos adeptos vareiros presentes na bancada.

A partir daí, o jogo ficou partido, com as linhas quebradas e as oportunidades junto das balizas a sucederem-se umas atrás das outras. Se de um lado, Vasco Santos e Jean Almeida iam fazendo em água a cabeça da defesa adversária, do outro, era os recém-entrados Fábio Novo e Dani, bem apoiados pelo meio campo, a surgirem nas costas dos defesas a criar muito perigo junto da baliza.

Quando já ninguém esperava uma alteração no resultado, com 4 minutos para lá do tempo regulamentar, nasceu a vitória dos visitantes, ao aproveitarem da melhor forma um erro de saída de bola de Rubinho.

O central esmorizense, pressionado pelos ovarenses e atraiçoado por um socalco do relvado, falhou o alívio e viu o ataque adversário construir rapidamente na esquerda com Fábio Novo, o passe fatal para o lado direito, onde apareceu Luccas a concluir para a baliza, já sem Marco pela frente.

Explosão nas bancadas, com alguns jogadores vareiros estendidos no chão lavados em lágrimas e o banco inteiro a entrar todo em campo, sobre os semblantes de desilusão do outro lado do terreno.

Terminava logo de seguida o encontro, com ambos os treinadores a serem unânimes quanto à qualidade do adversário, mas em desacordo quanto à justiça do resultado final. Ficou assim, provisoriamente, a ADO na frente do campeonato, e consumando o Esmoriz o seu primeiro desaire.

Ouça as declarações de Miguel Correia e de Tiago Leite, técnicos do SC Esmoriz e da AD Ovarense respectivamente, em entrevista conduzida pelo nosso repórter, Helder Ferreira:

Declarações SC Esmoriz | Miguel Correia
Declarações AD Ovarense | Tiago Leite

Moralizada por 3 vitórias consecutivas nas 3 primeiras jornadas do Sabseg, a AD Ovarense irá receber agora o Alba, um adversário tradicionalmente complicado. Já o SC Esmoriz, desloca-se para defrontar o Canedo FC, procurando regressar às vitórias frente a um adversário recém-promovido.

FICHA DE JOGO | Campeonato SABSEG – Jornada 3 | SC Esmoriz x AD Ovarense

SC Esmoriz: Marco Sá, Nuno Rio, Rubinho, Daniel Oliveira, Drula, Ramos, Dany Pereira (c), Vasco Santos, André Pinhal, João Valente, Jean Almeida
Suplentes utilizados: Rafa Silva e Gabi
Suplentes: Joel Borges, Marco Santos, Bruno Sousa, Ricardo Sá, Lucas Lima e Machado
Treinador: Miguel Correia

AD Ovarense: Renato Lopes, Vareiro, Fábio Pereira, Gustavo, Cocas, João Paulo, Tiago Barroqueiro (c), Marmelo, Rolas, Luccas e Tigas.
Suplentes utilizados: Fábio Novo, Dani Silva e Farias
Suplentes: Samuel Biscaia, Diogo Relvas, Samuel Silva e Tiago Marques
Treinador: Tiago Leite

Resultado final: 1-2
Resultado ao intervalo: 0-0
Marcadores: André Pinhal (54′), Gustavo (61′), Luccas (90’+4)

MVP Rádio AVfm: Gustavo (AD Ovarense)


Fotos: Direitos Reservados
Texto: Helder Ferreira
Áudio: Jaime Valente


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST