Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Alma Lusitana

13:05 14:00

Atual

Alma Lusitana

13:05 14:00


Bactérias resistentes em Praias do Norte e na Costa vareira

Escrito por em 08/07/2020

O Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), detetou, no âmbito do projeto “BeachSafe”, a presença de bactérias do género Vibrio em 10 praias da zona norte do país: Afife, Ofir, Póvoa do Varzim, Árvore, Matosinhos, Salgueiros, Aguda, Paramos, Cortegaça e São Jacinto.

Sobre este género de bactérias, existem cerca de 35 espécies, das quais algumas podem ser infeciosas para o ser humano e até resistentes a antibióticos. Dessas, destacam-se três: V. parahaemolyticus (agente responsável por desenvolver gastroenterite), V. cholerae (responsável pela cólera) e V. vulnificus (agente causador de septicemia).

Os dados recolhidos são resultados do projeto BeachSafe, que estuda a presença de agentes microbianos nas praias e os investigadores acreditam que a sua presença está relacionada diretamente com as alterações climáticas e a poluição ambiental.

Morfologia da bactéria do género Vibrio

“O aumento da temperatura, as variações de salinidade e a concentração de partículas na água parecem ser responsáveis pela propagação destas bactérias, que representam um risco não contabilizado para a saúde pública, uma vez que a avaliação oficial é feita exclusivamente por indicadores fecais”, explicaram os profissionais.

Segundo o estudo efetuado, tem aumentado, a nível mundial, o número de infeções em pessoas relacionadas com a zona balnear, especificando ainda que a maior parte dessas infeções está associada a “bactérias autóctones” (naturais do local onde foram encontradas) e a “vírus entéricos” (que se alojam posteriormente no sistema digestivo).

O ICBAS esclarece ainda que o primeiro tipo está relacionado com as alterações climáticas e o segundo com a poluição ambiental, devido a descargas de águas residuais brutas ou deficientemente tratadas.

Vista aérea de Cortegaça

Algo contraditório é o facto de se encontrarem estas bactérias em praias classificadas e galardoadas pela sua qualidade de água e outros serviços, o que dá confiança aos banhistas para a sua utilização. Um desses exemplos na costa vareira é a Praia de Cortegaça, que nesta época balnear tem hasteadas as Bandeiras Azul, Qualidade de Ouro e Praia Acessível.

O projeto é financiado pelo programa COMPETE2020, Portugal 2020, pela União Europeia através do FEDER e pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), sendo liderado por investigadores do Laboratório de Hidrobiologia e Ecologia do ICBAS.


Fotos: Direitos Reservados
Texto: Irina Silva


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *