Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Alma Lusitana

13:05 14:00

Atual

Alma Lusitana

13:05 14:00


Bloco de Esquerda quer regras mais apertadas na exploração de caulino da freguesia vicentina

Escrito por em 08/09/2021

Um grupo de trabalho do Bloco de Esquerda de Ovar (BE), liderado pela candidata à União de Freguesias de Ovar, S. João de Ovar, Arada e S. Vicente de Pereira Jusã (UFO) nas próximas eleições autárquicas, Conceição Soares, visitou a vila de S. Vicente de Pereira para se inteirar, pessoalmente, do estado do território e das necessidades da população.

A comitiva bloquista verificou várias situações que considerou mal geridas pelo atual executivo da UFO. Focando-se naquela que mais lhes despertou a atenção, deram particular enfase à exploração de caulino que ainda se faz na localidade.

Esta exploração, existente desde 1834, é realizada em exclusivo pela famosa fábrica de porcelana Vista Alegre, para uso na indústria cerâmica.
A operação acarreta consequências negativas para a localidade, desde logo um grande impacto ambiental, provocado pela criação de duas crateras com uma profundidade enorme, onde se formam duas “piscinas”, sem qualquer proteção para pessoas ou animais, a par de morros de caulino a formar “montanhas” a céu aberto, situação lesiva para a segurança e saúde da população local.

Para lá do risco da inalação das poeiras por parte da população, sendo certo que a observação das folhas das árvores das imediações brancas, ao invés de verdes, confirma a sua disseminação na atmosfera, o BE assinala outros aspetos prejudiciais deste tipo de exploração:

  • Produção e emissão de gases e resíduos industriais,
  • Alteração topográfica irreversível,
  • Decréscimo do valor cultural paisagístico da localidade e perda de qualidade visual,
  • Perda de qualidade das águas superficiais, com destruição e esgotamento de nascentes e rebaixamento drástico da superfície freática,
  • Afetação da rede hidrográfica,
  • Alteração dos cursos de água,
  • Impacto social, económico e ambiental,
  • Aumento de insegurança das populações com risco de invasão e queda de crianças nas crateras,
  • Danos irreversíveis na saúde da população.

Assim, os bloquistas exigem uma diminuição da poluição ambiental de partículas e poeiras, para que as mesmas não sejam inaladas pela população, através da proteção do espaço com barreiras anti poeiras e árvores. Entendem também ser necessário avaliar de forma eficaz a saúde da população, através de rastreios de saúde. Será necessário adotar mais e melhores medidas de vigilância do espaço em questão.

Não podemos nem iremos aceitar a perpetuação deste crime ambiental e risco de saúde para a população

refere o comunicado do BE

O Bloco de Esquerda quer uma diminuição dos impactos no ambiente e na saúde dos habitantes, lado a lado com um efetivo retorno da exploração para um território, que há quase dois séculos é prejudicado, descaracterizado e esventrado por uma exploração que poucos municípios permitiram ou deixaram perpetuar.


Fotos: Bloco de Esquerda Ovar
Texto: Irina Silva

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *