Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Noticiário

16:00 16:05

Atual

Noticiário

16:00 16:05


Responsáveis do CDS Ovar não se juntarão a Marcelo no dia do Município, alegando “folclore e circo político”

Escrito por em 20/07/2020

No próximo Sábado, Ovar celebra o Dia do Município, numa cerimónia que contará com a presença, há muito anunciada, do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. No decorrer da mesma, será condecorado com a Medalha de Ouro de Mérito Municipal, antes de assistir, na Igreja Matriz de Ovar, à missa presidida pelo Bispo do Porto em memória das vítimas vareiras da Covid-19.

Em publicação na sua página do Facebook, Fernando Camelo de Almeida, representante do CDS na Assembleia Municipal de Ovar, entra em rota de colisão com os moldes da cerimónia, anunciando optar “por não estar presente e desta forma chamar a atenção para o que se tem passado em Ovar e para a necessidade de se fazer justiça e tratar de forma diferente quem viveu em circunstâncias diferentes“.

Ao seu estilo, protesta “contra o folclore político que se tem visto em Ovar que nos associa ao COVID 19 e apenas tem beneficiado o interesse pessoal do presidente da Câmara, protesto pelo facto de Ovar ainda não ter beneficiado de medidas especiais de apoio que eram elementares

Relembramos que já anteriormente Fernando Camelo de Almeida se havia mostrado indignado pelo fato de na lista de condecorados da mesma ocasião não fazerem parte os Bombeiros e a Cruz Vermelha de Ovar, opção que classificou como “discriminação incompreensível“.

A Rádio AVfm contatou com o Presidente da Comissão Política Concelhia do CDS, Daniel Malícia, no intuito de perceber se estava solidário com a decisão do representante do seu partido e se esta era uma posição formal da estrutura do CDS. O responsável esclareceu que apoia a decisão do seu colega referindo que, para já, estas são posições assumidas a título pessoal. Estará para breve uma reunião da Comissão Política, sendo previsível a divulgação de um comunicado oficial após a mesma.

O responsável refere que apoia a decisão e que “ainda bem que há alguém com coragem para dar um “grito” de protesto“. Acrescenta que “temos um governo que ignora a nossa circunstância que foi diferente do resto do País e temos um presidente da Câmara que acolhe esses mesmos governantes, porque se fascina com o mediatismo que isso lhe dá“. E remata “Nós merecemos respeito, chega de circo e ajudem-nos com medidas concretas que até agora não apareceram“.

De referir ainda que o convite para as cerimónias do próximo Sábado foi feito também ao Primeiro Ministro, António Costa; que até ao momento não confirmou a sua presença.


Fotos: Direitos Reservados
Texto: Jaime Valente


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *