S. Vicente Pereira perde frente ao campeão Oliveira do Bairro e transforma a subida numa ilusão

Por em 22/05/2018

O S. Vicente Pereira perdeu na deslocação a Oliveira do Bairro por 2-0. Apesar da boa exibição frente ao campeão da 1ª Divisão Distrital, os vicentinos cederam frente a uma equipa muito apetrechada e que tem matéria prima para dar que falar na próxima época do Campeonato Safina.

Os vareiros sabiam que era crucial vencer para manter viva a esperança da subida, mas tal não foi possível. Não que tenha havido falta de entrega ou coragem, mas os detalhes foram fundamentais para que o resultado final ficasse ditado.

Por isso, as contas ficam cada vez mais difíceis: Mourisquense e Mansores já garantiram a presença no Safina nesta jornada e apenas resta uma vaga na subida. A duas jornadas do fim do campeonato, o Macieirense está bem lançado e leva quatro pontos de vantagem sobre S. Vicente Pereira e 5 sobre o ACRD Mosteirô.

Apesar de tudo, se o São Vicente cair, cairá de pé! É verdade que não subir poderá deixar um amargo de boca já que os vicentinos passaram grande parte da época em lugares de promoção. No entanto, o objetivo inicial não passava pela subida e a escassez de soluções no plantel foi determinante nesta última fase de campeonato. O professor Adriano Machado, que época após época começa a demonstrar que é um técnico de muita qualidade, tem de receber muito dos louros desta campanha positiva dos vicentinos.

Olhando ao jogo perante o Oliveira do Bairro, o São Vicente Pereira repetiu o mesmo onze que goleou o Mosteirô FC no Campo Dr Oliveira Santos. Cláudio foi o guardião; a linha defensiva foi formada por Rodrigo Cabral, Manu, Xavi e Cláudio Resende; o miolo foi formado por Paivinha, Litos e Fábio Costa; o trio de ataque foi entregue a Diogo Sousa, Nelson Amaral e Renato.

A turma líder do campeonato, orientada por Tó Miguel, apostou em Marcelo na baliza; o quarteto defensivo composto por Valter, Hernâni, Fred e Bruno; meio campo formado por Marito, Hugo Paulo e Antero; a linha ofensiva pertenceu a Alexis, Carnoto e Ronan.

A abordagem tática do S. Vicente Pereira ficou, desde cedo, evidente: manter a solidez defensiva e aproveitar as transições rápidas. Tudo correu na perfeição até ao minuto 45. Aí, Xavi abordou mal um lance e cedeu um livre mesmo à boca da área. Marito, médio de muita qualidade, cobrou de forma exímia e fez o primeiro para a turma da casa.

O desânimo foi total pois o golo surgiu mesmo ao cair do primeiro tempo. Os vareiros, que até fizeram um golo que foi anulado aos 19′,  foram mesmo a perder para os balneários após os primeiros 45 minutos.

Na segunda parte, os vicentinos subiram o seu bloco e arriscaram mais com Pacheco a ser lançado e o ataque a melhorar. Nelson Amaral foi o motor da equipa – mesmo abusando nas iniciativas individuais – e os vicentinos ainda tiveram oportunidades para empatar a partida, tanto por Pacheco como por Nelson.

Paivinha e Litos foram enormes no meio campo e estancaram por diversas vezes o maestro Hugo Paulo e Marito, médios de alto gabarito.

A tranquilidade para o Oliveira do Bairro só acabaria mesmo por aparecer perto do final da partida graças a um autogolo de João Bastos quando este tentava atrasar para o seu guardião e colocou a bola na baliza errada.

  • Declarações Oliveira Bairro SC | Tó Miguel:

 

  • Declarações ARC S. Vicente Pereira | Adriano Machado:

 

O São Vicente complica as contas e a tarefa da subida ficou muito mais difícil. Para a semana, os vicentinos deslocam-se a Calvão, uma jornada que se avizinha complicada pois vão defrontar um equipa que luta desesperadamente pela manutenção. No entanto, é obrigatório vencer e esperar que o Macieirense escorregue frente ao Mansores.

 


Fotos: Joel Magina
Texto: Joel Magina
Áudio: Jaime Valente


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST