CDS de Ovar acusa laranjas de abuso de poder

Por em 02/09/2020

O Partido do Centro Democrático e Social (CDS), de Ovar emitiu um comunicado, onde elenca vários pontos, que pretendem provar que o Partido Social Democrata (PSD) local tem utilizado indevidamente meios físicos e financeiros da Câmara Municipal de Ovar, em seu proveito:

“Com efeito, a maioria PSD capturou os meios técnicos e financeiros da Câmara Municipal de Ovar e usa-os como se o Município de Ovar fosse uma coutada de caça, sendo os munícipes as presas e os autarcas do PSD os caçadores, a saber:

  • A Câmara Municipal de Ovar alugou uma viatura de luxo, o famoso Lexus, com um encargo mensal de cerca de 2.500€ para colocar ao serviço do presidente da Câmara, de Salvador Malheiro, do Vice-Presidente do PSD e do Presidente da distrital do PSD, ou seja, da mesma pessoa que usa abusivamente a viatura da Câmara na sua vida pessoal e partidária,
  • Os gabinetes municipais foram tomados de assalto por militantes e apoiantes do PSD, transformando a nossa Câmara numa inaceitável agência clientelar de empregos que vai desde militantes do partido a jotinhas e anteriores autarcas de outros municípios, como foi o caso escandaloso do anterior Presidente da Câmara de Vagos que foi nomeado para chefe de gabinete do Presidente da Câmara de Ovar e agora parece que já arranjou alguma coisa em Lisboa e ninguém mais o viu por Ovar,
  • A falta de vergonha de transformar o dia do Município numa operação clara de promoção pessoal e provavelmente de serviço partidário, tentando recrutar o Presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, cujo curriculum todos bem conhecemos, para ser candidato pelo PSD em 2021, quem sabe,
  • No momento em que muitos Ovarenses enfrentam a maior crise das suas vidas, montaram uma tenda na Praça da República e para justificar o custo de 85.000€ levaram-na para o Mercado Municipal, faltou dizer até quando… Não é expectável, nem razoável que a Câmara Municipal de Ovar pague 85.000€ por ano de aluguer de uma cobertura para o Mercado, é óbvio que se o objectivo de colocar uma cobertura no Mercado fosse genuíno, a opção teria sido a Câmara adquirir uma cobertura feita à medida para o local em vez de alugar por um valor elevado a uma empresa que tem ligações a um ex-autarca do PSD no distrito de Aveiro”.

O Partido exige ainda o levantamento dos dias e horas em que o Presidente da Câmara Municipal de Ovar faltou ao serviço para trabalhar para o PSD, assim como dos meios utilizados (viatura, cartões de combustível e de telemóvel), para além da devolução dos montantes daí apurados aos cofres do Município. Recordam que, após consulta que solicitou fazer à documentação, o deputado Municipal do CDS provou que a utilização abusiva desses recursos.

Salvador Malheiro é Presidente da Câmara, não é o dono da Câmara!

conclui o comunicado da Comissão Política do CDS de Ovar


Fotos: Direitos Reservados
Texto: Irina Silva


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST