Coletânea do vareiro Manuel Freire inclui nova versão de “Pedra Filosofal”

Por em 03/06/2020

Manuel Freire lançou, no último mês o álbum “O Melhor” que reúne os seus maiores êxitos, nomeadamente o conhecido tema “Pedra Filosofal”, que é apresentado com uma nova versão. A coletânea inclui também canções como: “Fala do Velho ao Astronauta”, “Pedro Só”, “Dulcineia”, “Ouvindo Beethoven”, “Menina Bexigosa”, “Poema da Malta das Naus”, “Abaixo D.Quixote”, “Canção”, “Pelo Caminho” e “Pequenos Deuses Caseiros”.

Nascido a 25 de abril de 1942, Manuel Freire, faz parte de uma geração de músicos de intervenção nem sempre lembrada. Durante grande parte da sua vida trabalhou como operador informático, numa metalúrgica de Ovar, agarrando-se a essa âncora para não depender das modas na música.

Em 1968, editou o primeiro EP “Manuel Freire Canta Manuel Freire”. O tema “Pedra Filosofal” haveria de o tornar conhecido do grande público, dando-lhe uma notoriedade que chegou a ser internacional .

Por sua vez, o tema “Dulcineia” foi lançado em tempos de censura e tem uma história peculiar, “além de me proibirem uma data de coisas, proibiram os últimos versos de um poema do José Gomes Ferreira, que é a Dulcineia, um poema sobre a mulher, e que termina dizendo “Dulcineia, Dulcineia, deixe de ser ideia e torne-se a carne e a alma da nova luta”. A luta era pelos direitos da mulher. Então eles disseram que eu podia cantar aquilo, com exceção dos últimos versos. Isso era uma cretinice. Ou cortavam a cantiga toda ou não cortavam nada.”, explicou o artista numa entrevista ao Diário de Notícias.

Manuel Freire manteve-se sempre independente como artista, nunca tendo feito da música o seu trabalho. Tal atitude permitiu que, desde o seu início de carreira até aos dias de hoje, cantasse onde, como e para quem quisesse.


Foto: Direitos Reservados
Texto: Bruna Rodrigues


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST