E se receber sementes que não pediu pelo correio?

Por em 03/09/2020

Tem vindo a lume nos últimos dias que, depois dos americanos, há agora portugueses a receber pacotes de sementes não identificadas, que não foram encomendas, em suas casas, por via postal.

As informações disponíveis revelam que os pequenos pacotes de sementes não são só provenientes de países asiáticos, mas também de países da União Europeia, não sendo descartada a hipótese de re-expedição.

Caso venha a receber uma dessas “encomendas”, pede-se que não semeie as sementes nem as coloque no lixo. O ideal será que nem sequer abra a embalagem. Na ausência de Certificado Fitossanitário, documento que atesta o cumprimento das exigências de cada País, não se sabe o(s) perigo(s) que podem constituir.

As mesmas poderão desiquilibrar a flora existente, podendo propagar pragas e doenças, desconhecendo-se até se serão sementes de espécies nocivas ou invasoras.

Exemplos dos misteriosos pacotes

Assim, as referidas embalagens devem ser entregues num serviço regional da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária ou da Direção Regional de Agricultura e Pescas, informou o Ministério da Agricultura.

Caso não seja possível fazer a entrega em mãos, o pacote das sementes deve ser enviado, com a embalagem original, incluindo a etiqueta de expedição, para a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) – Campo Grande, 50 – 1700-093 Lisboa, com indicação de um contacto, tendo em conta a eventual necessidade de recolha de esclarecimentos adicionais.


Fotos: Direitos Reservados
Texto: Irina Silva


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST