Go Jóni (Brandão)… Go!

Por em 10/08/2019

Foi preciso pedalar à volta deste nosso País 81 vezes para se atingir, à partida para a última etapa da Volta a Portugal Santander, um empate na classificação. Não fora a regra da vantagem do prólogo inicial e amanhã estariam 2 ciclistas equipados de camisola amarela à saída para o contra-relógio final… na verdade um deles já está muito habituado a usar essa cor!

A 81ª. Volta a Portugal Santander revela-se, assim, uma das competições mais interessantes dos últimos anos, para não dizer de sempre. A subida de forma da Efapel, com ambições concretizadas de fazer frente à toda poderosa W52-FC Porto desde o arranque da prova; ditou que 2019 se inscrevesse na história da mais alta competição do nosso País com um capítulo deveras interessante!

O fato tornou-se evidente hoje, à chegada ao Alto da Senhora da Graça. Jóni Brandão, da Efapel, partiu de Fafe com a camisola de líder da prova, distanciado de João Rodrigues, da W52-FC Porto por apenas um segundo. Ao longo dos 133,5Km da etapa a Efapel conseguiu resistir ao avassalador ataque da equipa adversária, mantendo Jóni Brandão na discussão da penúltima chegada. A 9ª. etapa viria a ser ganha por António Carvalho, da W52-FC Porto com o tempo de 3h49m12s. No seu encalço, o colega João Rodrigues cortou a linha de chegada 1s mais tarde. O terceiro seria Jóni Brandão, da Efapel, a 2s, ficando assim nula a diferença de tempo entre os dois primeiros classificados da geral…

Depois de 40h29m33s a pedalar, ditam as regras que Jóni Brandão mantém a camisola da liderança, já que no prólogo os centésimos de segundo (16) do seu tempo lhe são favoráveis em relação à marca de João Rodrigues (57)! O vencedor vai, assim, ser conhecido amanhã, à chegada à Cidade do Porto, onde a Volta a Portugal Santander terminará 30 anos depois. A disputa vai ser ao segundo e num contra-relógio individual de 19,5Km, com partida de Vila Nova de Gaia…

Jóni Brandão não poderia estar mais feliz: “Estamos na discussão com a W52-FC Porto, que tem uma super equipa. Mas somos Efapel e temos valor. Estou muito contente por continuarmos com a Amarela, que reflete o trabalho de toda a equipa, inclusive staff e família. Só eles sabem o que sofro todos dias para ser o melhor, por isso estou muito feliz por partir para o contra-relógio de Amarelo”.

Rúben Pereira, Diretor Desportivo da Efapel, declarou: “O objetivo hoje foi mais que cumprido. Chegámos nas condições que foi possível e conseguimos um resultado que se deve à união da equipa, que tem sido incansável e fantástica. Amanhã vai ser o que Deus quiser. Sei que o Jóni está preparado para fazer um grande contra-relógio, digno de um campeão. É um esforço individual, não podemos esquecer que estamos perante seres humanos, que não são máquinas, mas vamos manter a calma para tudo correr bem”.

É portanto caso para dizer “Go Jóni… Go!“.


Fotos:  João Fonseca Photographer
Texto:  Jaime Valente


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST