Current track

Title

Artist

Current show

Subúrbio

22:00 24:00

Current show

Subúrbio

22:00 24:00


Maio, Ovar, Azulejo: intensa programação cultural inclusiva “Maio do Azulejo” 2022 arranca hoje!

Written by on 06/05/2022

O Município de Ovar dedica, de há uns anos a esta parte, o mês de maio à valorização do património azulejar, arquitetónico, histórico e cultural existente um pouco por todo o concelho.

De regresso para a quinta edição, em versão pós-pandemia, “Maio do Azulejo” é um evento de promoção da “Cidade-Museu Vivo do Azulejo”, através de um programa diversificado, exploratório, inclusivo e estruturado, no qual se destacam concertos ao ar livre, exposições, oficinas e visitas orientadas.

As comemorações arrancam hoje, 6 de maio, a reboque da efeméride do Dia Nacional do Azulejo, prolongando-se até ao final do mês. Na verdade, algumas iniciativas, como as exposições, estarão patentes ao público até ao verão.

Conheça na íntegra o extenso e diversificado programa:

  • Exposição “Azulejos Figurativos de Portugal – Cinco Séculos de História”

Cerca das 18h30 de hoje, será inaugurada, no Centro de Arte de Ovar (CAO), a exposição “Azulejos Figurativos de Portugal – Cinco Séculos de História”.

A mostra, proveniente do Museu Nacional Do Azulejo, demonstra a utilização contínua do Azulejo em todo o país e a sua aplicação em igrejas, conventos, palácios, jardins, casas de habitação, mercados, estações de caminho-de-ferro, fachadas de edifícios, etc.

Assumindo que o país não inventou o azulejo, a exposição quer dar a entender como os portugueses conseguiram adaptar tão bem o material às construções arquitetónicas onde estão inseridos, criando simbioses perfeitas.

Nos dias 13 e 27 de maio (sextas-feiras), pelas 19h00, serão realizadas visitas guiadas à exposição, dando a oportunidade ao público de conhecer melhor o património azulejar nacional. Nestes dias, a atividade é acompanhada por um intérprete de Língua Gestual Portuguesa.

Será possível visitar a exposição no CAO até ao dia 26 de julho.

  • Concerto Budda Power Blues & Maria João – The Blues Experience II

Já à noite, pelas 21h30, o Palácio da Justiça de Ovar recebe o coletivo formado por Budda Power Blues e pela cantora de jazz Maria João.

O largo do Tribunal, um dos espaços emblemáticos da cidade e referência da azulejaria portuguesa, será assim o palco para o projeto musical que tem sido tão bem recebido pelo público e pela crítica.

A união do trio e da diva do jazz já proporcionou o lançamento de um segundo disco. Os concertos são realmente onde este quarteto improvável mais brilha e onde esta química cozinhada em direto e sem rede se revela na sua mais poderosa combinação.

O espetáculo é indicado para os amantes de música de qualquer idade, sendo o acesso ao mesmo gratuito. Para se inscrever ou obter mais informações, pode contactar pelo email caovar@cm-ovar.pt.

  • Raide Fotográfico CLICK #3 – Cortegaça

Amanhã de manhã, entre as 10h00 e as 13h00, Ana Carla Martins irá orientar um Raide Fotográfico pela vila de Cortegaça.

Em modo de passeio, esta atividade convida os amantes e entusiastas da fotografia urbana a descobrir o património azulejar de todo o concelho vareiro.

Nesta terceira edição do “CLICK”, o desafio será retratar a Igreja Matriz de Cortegaça, bem como toda a área envolvente, com especial relevo para o Cemitério Velho, recentemente intervencionado.

O ponto de encontro será a Praça da República, em Ovar (frente à Câmara Municipal) e a participação é gratuita. Para obter mais informações ou inscrever-se na atividade, pode contactar o email eao@cm-ovar.pt ou ligar para 256 509 180.

  • Raide Fotográfico CLICK #4 – Esmoriz

No dia seguinte, 8 de maio, decorre a quarta sessão do “CLICK”, nos moldes antes mencionados.

Igualmente com três horas de duração, a manhã de domingo será dedicada a fotografar o património azulejar local. Contudo, desta vez, o território a explorar será a Cidade de Esmoriz, a sua Igreja e todo o património edificado, que se estende do centro urbano até à praia.

O ponto de encontro será a Praça da República, em Ovar (frente à Câmara Municipal) e a participação é gratuita. Para obter mais informações ou inscrever-se na atividade, pode contactar o email eao@cm-ovar.pt ou ligar para 256 509 180.

  • Oficina e Visita “Caderno de Viagem”

Nos dias 14 e 28 de maio (sábados), a manhã, das 10h00 às 13h00 e a tarde, das 14h30 às 16h30, estarão preenchidas com uma atividade composta por trabalhos manuais e passeio, que se complementam.

Na primeira parte do dia, Catarina Azevedo, a mentora do projeto “O Alfaiate do Livro”, irá ensinar os participantes a costurar e encadernar um livro de bolso – um verdadeiro Caderno de Viagem!

Posteriormente, o caderno será o condutor de uma visita surpreendente pelas ruas da Cidade de Ovar, servindo de apoio e registo das histórias e descobertas que resultarão do passeio.

A oficina terá lugar na Escola de Artes e Ofícios de Ovar e é destinada a todos os públicos.

A participação é gratuita e requer inscrição prévia (lotação limitada à capacidade do espaço). Para obter mais informações ou inscrever-se na iniciativa, pode contactar pelo email eao@cm-ovar.pt ou ligar para 256 509 180. A atividade será acompanhada por intérprete de Língua Gestual.

  • Instalação Fotográfica a Céu Aberto

No dia 18 de maio, quarta-feira, a “Cidade-Museu Vivo do Azulejo” acolhe uma galeria fotográfica a céu aberto. As imagens serão o resultado das atividades CLICK #3 e #4, nomeadamente os raides fotográficos realizados em Cortegaça e Esmoriz.

O centro da cidade de Ovar, mais concretamente a Rua Dr. Nogueira de Almeida, voltará a estar repleto de registos do património azulejar pelo olhar e perspetiva fotográfica dos participantes das atividades anteriores.

  • Exposição “Sedimentos”

Ainda no dia em que se assinala o Dia Internacional dos Museus, 18 de maio, será inaugurada pelas 21h30, no Museu Júlio Dinis, a exposição “Sedimentos”, de Carla Cruz e Cláudia Lopes, composta por desenho, escultura, fotografia e vídeo.

As duas artistas realizam, desde 2020, explorações plásticas e conceptuais que evidenciam as reflexões conjuntas que possuem sobre questões como tempo, circularidade, marcas, fragmentos, sedimentação, paisagem natural e transformada, e temporalidades cruzadas.

Num interesse mútuo por materiais moldáveis e orgânicos, bem como um interesse por territórios não urbanos, ideias relacionadas com o tempo e a nossa relação relativamente efémera com este em comparação com objetos, lugares e paisagens.

A esta dupla, junta-se a escritora norte-americana Avery F. Gordon, a quem as artistas irão alargar o diálogo.

A exposição, com entrada gratuita, pode ser visitada até 17 de setembro, de terça-feira a sábado, das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h00.

Para obter mais informações pode contactar o Museu Júlio Dinis através do email museujuliodinis@cm-ovar.pt ou do telefone 256 581 378.

  • Oficina “Ramificações”

No dia 20 de maio, sexta-feira, as artistas responsáveis pela exposição “Sedimentos” irão promover uma oficina de instalação cerâmica no espaço público, a decorrer entre as 10h00 e as 13h00 e entre as 14h30 e as 16h30, na Escola de Artes e Ofícios de Ovar.

Tendo como base a paisagem natural de Ovar, a oficina orientada por Carla Cruz e Cláudia Lopes pretende criar marcas e fragmentos de paisagens vividas e mentais no espaço público.

A participação, indicada para famílias, não tem custo, contudo a lotação é limitada.

A atividade é acompanhada por um intérprete de Língua Gestual.

Para mais informações, pode contactar o Museu Júlio Dinis através do email museujuliodinis@cm-ovar.pt ou do telefone 256 581 378.

  • Visita a “Sedimentos” e Tertúlia “Fins do Mundo”

No sábado seguinte, 21 de maio, no âmbito da Exposição “Sedimentos” de Carla Cruz e Cláudia Lopes, serão realizadas duas visitas orientadas e comentadas pelas artistas, acompanhadas pela escritora Avery F. Gordon. Os momentos terão início às 10h30 e 17h30, sendo realizadas em português.

Cerca das 16h00, decorre no mesmo espaço, o Museu Júlio Dinis, uma tertúlia, falada em inglês, que junta as três mulheres para conversarem sobre os “fins do mundo”. Que fins e que mundos serão esses e que processos criativos empregues durante o desenvolvimento do projeto expositivo, são alguns dos tópicos desta tertúlia com a colaboração da socióloga norte-americana.

A entrada é livre, contudo a lotação é limitada. A atividade é acompanhada por um intérprete de Língua Gestual.

Para mais informações, pode contactar o Museu Júlio Dinis através do email museujuliodinis@cm-ovar.pt ou do telefone 256 581 378.

  • Oficina “Coisas da Minha Terra”

Entre os dias 23 e 27 de maio, de segunda a sexta-feira, das 19h00 às 21h00, decorrerá na Escola de Artes e Ofícios de Ovar uma oficina criativa de pintura em azulejo.

Nesta atividade, os participantes são convidados a trazer uma fotografia associada a um local ou tradição do concelho de Ovar. A partilha de estórias e elementos históricos irão levar a uma reflexão criativa e à idealização de um painel em azulejo, de forma colaborativa e orientada, intitulado de “Coisas da Minha Terra”.

O painel final será colocado em espaço público, promovendo o contacto deste elemento artístico com a comunidade local, visitantes e turistas.

A atividade, destinada à comunidade local, é de acesso gratuito, mas exige a inscrição prévia que pode ser concretizada através do email eao@cm-ovar.pt ou do telefone 256 509 180.

  • Concertos à Janela

No dia 28 de maio, sábado, a Rua Cândido dos Reis e a Praça da República serão o palco de fadistas e intérpretes.

A partir das 16h30, decorrem os “Concertos à Janela”, definindo um percurso sonoro com os olhos postos em janelas, varandas, fachadas, padrões azulejares e detalhes arquitetónicos, em ruas que são verdadeiras “galerias” do Azulejo.

As músicas irão surgir de forma inusitada, com qualquer fadista a aparecer em qualquer janela, potenciando a ligação entre os espectadores e o espaço público.

  • Concerto da Banda Filarmónica Ovarense e da Sociedade Musical Boa União com Luís Portugal

O sábado ainda contará com mais um momento musical. Cerca das 21h30, Luís Portugal juntar-se-á aos músicos da Banda Filarmónica Ovarense e da Sociedade Musical Boa União, para um concerto único.

A Praça da República e a Capela de Santo António, revestidas de azulejos, serão o palco e o cenário daquele que é um dos maiores momentos da programação do “Maio do Azulejo”.

O reportório passará por temas de Luís Portugal, Jafumega ou Carlos Paião, com arranjos de Luís Cardoso e Afonso Alves. Luís Portugal, compositor e vocalista dos Jafumega, e Rui Vilhena, músico e elemento do grupo Vozes da Rádio, estarão em palco com as duas bandas, para um concerto especial.

  • Concerto de Rita Vian

No dia seguinte, 29 de maio, pelas 17h30, a música volta ao centro de Ovar, desta feita, no Largo da Estação de Caminho-de-Ferro de Ovar, um emblemático edifício decorado com painéis azulejares de grande valor artístico e histórico, pintados entre 1917 e 1919 por Licínio Pinto e Francisco Pereira, inspirados nas fotografias de Ricardo Ribeiro e António Ribeiro.

Com o belo enquadramento do espaço recentemente requalificado a acolher o espetáculo de encerramento do evento, Rita Vian vai brindar-nos com a sua voz e repertório, algures entre a eletrónica e a tradição.
Para a cantora, o fado é muito importante na sua expressão artística, assim como a música urbana.

O remix de “Sereia” produzido pelo DJ Branko apresentou a voz de Rita Vian a uma audiência mais ampla. Seguiu-se “Purga” que foi considerada uma das melhores músicas de 2020.

Sugestões para Visitas Exploratórias Autónomas

  • Jogo “Vai Passear” – Descubra o Azulejo de Fachadas em Ovar

Os Postos de Atendimento Turístico do Centro Histórico de Ovar e do Furadouro comercializam pequenos azulejos que não são apenas uma recordação, mas sim um jogo!

Ao adquirir um azulejo com determinado padrão, é certo que em Ovar existe um edifício com o mesmo na fachada. A brincadeira é conseguir encontrá-lo! Além da atividade cultural, a “caça ao azulejo” pode ser um momento de lazer e de entretenimento em família, enquanto conhece a cidade.

Com a ajuda de um mapa inserido num livro de viagem, os participantes são conduzidos pela área do jogo, as ruas da “Cidade-Museu Vivo do Azulejo” onde poderão, entre outras propostas lúdicas, observar algumas dinâmicas de criação de padrão: rotação, repetição e jogos de simetrias.

No final, desafia-se o participante a tirar uma fotografia do azulejo e da fachada correspondente e a partilhá-la nas redes socias com os hashtags #ovardoazulejo #maiodoazulejo #ovarcultura.

Para mais informações, pode contactar o Serviço de Turismo da autarquia através do email turismo@cm-ovar.pt ou dos contactos 256 509 153 e 930 409 207.

  • Visita “Rota das Igrejas”

As igrejas fazem parte dos edifícios que são normalmente revestidos a azulejo e decorados com painéis e representações azulejares. No concelho, a história e a beleza extraordinária de algumas torna-as edifícios de interesse para toda a comunidade.

A Igreja de Ovar (Igreja Matriz de São Cristóvão de Ovar) tem origens quinhentistas e é o templo mais antigo do concelho, sendo o único a possuir três naves, seguindo uma tipologia medieval. Em tempos, pertenceu ao Cabide da Sé do Porto, o que justifica a interferência de artistas portuenses na elaboração do património artístico. No seu interior existem sete retábulos datáveis entre o século XVII e o século XX, destacando-se o retábulo-mor de estilo rococó.

Esta igreja pode ser visitada de terça a quinta-feira entre as 9h00 e as 12h00 e entre a 15h e as 20. À sexta-feira está aberta das 8h00 às 12h00 e ao sábado das 09h00 às 12h00 e das 17h00 às 20h00.

A Igreja de Cortegaça (Igreja Matriz de Santa Marinha de Cortegaça), foi construída entre os anos 1910 e 1918. A fachada, que se impõe pela altura, é acompanhada por duas torres sineiras e é inteiramente revestida a azulejos.

É possível visitar a mesma a partir das 15h30 de sábado e ao domingo depois das 10h30, estando disponível para ser visitada apenas nos dias das celebrações.

O atual edifício da Igreja de Válega (Igreja Matriz de Santa Maria de Válega) começou a ser construído em 1746, tendo a obra demorado mais de um século a ser concluída. A frontaria está completamente revestida a azulejos policromáticos da fábrica Aleluia (1960), com temas de origem bíblica. O interior, igualmente revestido com azulejos policromados, apresenta os tetos cobertos com madeiras exóticas. Os vitrais, concebidos em Madrid, datam dos anos 60 do século XX.

Esta igreja pode ser visitada de segunda a sábado das 14h00 às 19h00. Ao domingo, entre as 8h30 e as 12h00 e entre as 14h00 e as 18h00.

Para mais informações, pode contactar o Serviço de Turismo da autarquia através do email turismo@cm-ovar.pt ou dos contactos 256 509 153 e 930 409 207.

Sugestões para Visitas Exploratórias Autónomas em Grupo:

  • Oficina e Visita “Percurso da Rua do Azulejo e Experiência de Pintura

Para um grupo constituído por 10 pessoas (no mínimo) é possível entender o património azulejar e experimentar a pintura em azulejo.

A atividade inicia-se com um passeio pelas ruas onde o património azulejar está mais presente, com passagem pelos pontos mais emblemáticos da cidade de Ovar e suas histórias, terminando com uma oficina de pintura em azulejo, recorrendo à técnica da estampilhagem, a técnica decorativa mais presente na azulejaria de fachada dos séculos XIX/XX.

A visita e formação podem ser realizadas em vários idiomas, Português, Inglês, Francês e Espanhol.

A experiência tem cerca de hora e meia de duração, é gratuita e tem de ser agendada, podendo para isso contactar o Serviço de Turismo da autarquia através do email turismo@cm-ovar.pt ou dos contactos 256 509 153 e 930 409 207.

  • Oficina e Visita “Percurso da Rua do Azulejo e Experiência de Pintura para públicos com necessidades especiais

Também é possível marcar gratuitamente um passeio e oficina para públicos com necessidades especiais. Adaptada para pessoas com baixa visão e cegos, a autarquia convida a um passeio inclusivo pelas ruas onde o património azulejar está mais presente, com passagem pelos pontos mais emblemáticos da cidade de Ovar e suas histórias. O percurso culmina com uma oficina criativa de produção de azulejos em relevo.

Para marcação ou mais informações, contacte o Serviço de Turismo da autarquia através do email turismo@cm-ovar.pt ou dos contactos 256 509 153 e 930 409 207.


Fotos: Direitos Reservados
Texto: Irina Silva

Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *