Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Noticiário

16:00 16:05

Atual

Noticiário

16:00 16:05


Mário Jardel, o «homem golo» que traça a sua própria história

Escrito por em 22/11/2017

Mário Jardel Ameida Ribeiro: quem lê este nome, à primeira vista, lembra-se logo do «matador» que fez miséria de muitas defesas em Portugal no final dos anos 90 e início do século XXI. Mas este Mário é um novo Jardel. Filho do mítico ex-homem golo de Porto e Sporting, o também ponta de lança começa a traçar a sua própria história e, no passado fim-de-semana, iniciou o capítulo dos golos naquela que pode ser a sua temporada de lançamento para a ribalta do futebol.

Vestindo de alvinegro e com a cruz vermelha ao peito, o novo camisola 45 da Ovarense estreou-se a marcar com um bis em Ílhavo e contribuiu para o ponto alcançado em casa do SC Vista Alegre. A ADO vem de 8 pontos somados nos últimos 4 jogos e apresenta-se no momento mais fulgurante da época. Com Jardel e com golos assim, repletos de oportunismo (um deles a fazer lembrar os melhores tempos do pai), o ataque está bem entregue e podemos estar aqui perante um caso sério na lista de marcadores do Safina.

Quem o diz é o presidente da Ovarense, Paulo Campino, em recente entrevista ao programa «Passe de Letra» da Rádio AVfm: «precisávamos de golos e acredito que temos aqui o goleador da distrital de Aveiro

«Pelo que vi, o Jardel é um finalizador nato, muito bom com os pés e também pode lá ir de cabeça. É alguém que vem ajudar no nosso último terço.» Um perfil animador traçado por Campino com o qual Jardel concorda.

Em estúdio, “no eu cá, tu lá” entre presidente e atleta, Jardel definiu-se com o foco na finalização: «como disse o presidente, sou bom com os pés e faço muitos golos. O meu futebol é assim, golos, golos e golos

Agora, o objetivo passa por ajudar os vareiros a alcançar a manutenção e ter mais minutos em campo de modo a crescer enquanto jogador. «Havia outros clubes interessados em mim, mas o projeto da Ovarense foi o que mais me agradou. Quero ajudar a Ovarense a subir na classificação e a colocar o clube nos nacionais

Na primeira impressão ao plantel, Jardel mostrou-se impressionado com a agressividade positiva com que a Ovarense aborda os adversários: «a Ovarense é uma equipa muito agerrida, agressiva e bem organizada

Aquele que foi um início de época abrupto e onde houve «um calendário difícil» é, para Jardel, algo que está para trás. Agora há que abordar as partidas «com muita garra e dar alegrias ao povo de Ovar.» O técnico, Artur Marques, já lhe deu a receita: «falei com o Artur e ele pediu-me para trabalhar e ajudar a equipa. Eu disse-lhe que sim, claro. Acredito que aqui posso jogar mais e contribuir com muitos golos

Golos esses que, em dois jogos, já ultrapassam em muito o registo alcançado até ao momento pelos outros pontas de lança da ADO – Alemão, Bruno Afonso e Renato continuam a zeros no Campeonato Safina. Ainda assim, Jardel sublinha a qualidade dos colegas de posição: «como em todos os clubes, a concorrência é forte, mas espero ajudar a equipa com esta competição saudável. Não tenho uma meta de golos, quero é fazer o máximo que conseguir porque é o meu trabalho

Um trabalho que parece ser hereditário. Carregar o nome Jardel não é fardo pequeno, mas o lendário «Super Mário» é um apoiante firme do agora jogador da Ovarennse e contribuiu na vinda do filho para a cidade do carnaval: «o meu pai costuma aconselhar-me bastante e, neste caso, ele apoiou-me na decisão de vir para a Ovarense. Ouço muito o que ele diz, por isso este foi um fator decisivo para vir jogar para aqui

Recebido «muito bem por presidente e dirigentes», o Marques da Silva parece ser uma casa onde Jardel encontrou a felicidade. Mas, por falar em presidente, Paulo Campino prefere não associar o seu atleta ao seu pai só porque ambos têm o mesmo nome no cartão de cidadão: «do pai dele tenho memória, mas agora só me quero concentrar neste Jardel. É alguém desejado desde o início da época e vem mostrar a muita gente quem é o Mário Ribeiro

«Já seguíamos este jogador há muito tempo, não foi alguém que apareceu aqui por acaso. Vimos alguns vídeos e jogos e acredito que o Mário vai começar rapidamente a ser falado e vai construir a sua carreira nesta Ovarense

Mesmo enquanto essa carreira está apenas no começo, o burburinho gerado pela chegada de Jardel a Ovar tem sido muito. Em campo, a contribuição com golos já começa a aparecer e os bons indicadores fazem prever um rendimento que se pode alargar já ao próximo domingo, na receção da ADO ao SC Alba.

O segredo para o sucesso, esse não o conhecemos. Mas a ajudar poderá estar, porventura, uma boa dose de pão-de-ló, pelo menos a julgar pelas pelas palavras do goleador: «não conhecia a cidade de Ovar, é muito bonito e tem praia. Mas o que me disseram logo é que ia comer bom pão-de-ló! [risos]»

A entrevista completa pode ser ouvida aqui:

 

Que a fome de golos seja tão grande como a fome pelos doces!

Veja a fotogaleria do Mário Jardel na Ovarense:

 


Fotos: António Silva
Texto: Pedro Silva
Entrevista: Pedro Silva, Helder Ferreira, Joel Magina

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *