Ovarense vence na última jornada e garante mais um ano na elite feminina

Por em 28/03/2019

Num jogo que implicava o tudo ou nada para a AD Ovarense, o adversário da última jornada da Liga Feminina era a AD Vagos, 5ª classificada. As vareiras não dependiam exclusivamente de si na luta pela permanência. Além de estarem obrigadas a vencer o seu jogo, esperavam ainda que o CAD Coimbra perdesse no seu confronto contra o Olivais de Coimbra.

No entanto, focadas naquilo que tinham de fazer dentro de campo, desde o primeiro minuto comandaram a partida e não deram grandes oportunidades de reação às forasteiras. As atletas de Jorge Maia até estiveram a vencer por 21 pontos a determinada altura e acabariam por fechar a partida pelo parcial de 52-37, festejando a sua permanência na primeira divisão com a derrota contundente do CAD Coimbra frente ao Olivais.

Desde o primeiro período a Ovarense comandou as operações. Por um lado, concentradas na forma como tinham de explorar as fragilidades defensivas da adversária; por outro, bastante solidárias entre as suas linhas defensivas. Foi com naturalidade que o parcial desse período registou um 15-8 favorável às da casa.

No segundo período, os acontecimentos não foram mais fáceis para os visitantes. Taina Paixão, atleta do Vagos, procurava ainda o seu ritmo e não conseguia comandar a movimentação ofensiva. Já Ana Baletic estava abaixo das suas capacidades no jogo interior, não deixando contudo de criar algumas dificuldades.

No lado alvinegro, o processo defensivo estava afinado e o jogo coletivo era uma constante entre todas as intervenientes. Ao intervalo, o resultado de 29-16 trazia apenas mais 8 pontos para o Vagos em relação aos somados no primeiro quarto.

O 3.º período acentuou ainda mais as dificuldades ofensivas das visitantes, que acabaram o parcial com apenas 5 pontos concretizados. Por seu turno, a Ovarense continuava inspirada e o exemplo disso foi um lance onde a jovem Maria Silva ganhou 4 ressaltos ofensivos consecutivos e fez o esférico acabar nas mãos de Sofia Pinheiro para que esta concretizasse um lançamento de meia distância. O parcial que se registou de 42-21 deixava tudo praticamente decidido.

O último período seria uma mera formalidade. Apesar das vaguenses ainda a reduzirem a determinado ponto a diferença para os 10 pontos de distância, face a algum relaxamento, depois do desconto técnico de Jorge Maia, a ADO voltou a reagir bem. Apoiada numa exibição muito conseguida de Sofia Pinheiro, a Ovarense selou a sua vitória final por números expressivos e recebeu a boa notícia do desaire claro do CAD Coimbra.

As estatísticas finais eram claras quanto à superioridade da formação alvinegra, com vários dados a ditarem a diferença, mas sobretudo a eficácia (30,9% contra 18%), o maior acerto no tiro exterior (7 contra 1), a maior circulação da bola (11 assistências contra 3), e o maior contributo a partir do banco (21 pontos contra 13).

Helder Ferreira foi o repórter da Rádio AVfm na Arena de Ovar. Ouça os técnicos:

  • Declarações AD Ovarense | Jorge Maia:
  • Declarações AD Vagos | João Janeiro:

Foi uma época atribulada para as vareiras, mas tudo terminou da melhor forma. Com as duas vitórias consecutivas nas duas últimas jornadas, a Ovarense conseguiu celebrar a manutenção e pode agora olhar para o próximo ano com ambição redobrada de atingir novos patamares competitivos.

FICHA DE JOGO | AD Ovarense x AD Vagos | Liga Feminina – 22ª Jornada

AD Ovarense: Gabriela Raimundo, Ana Raimundo, Sofia Pinheiro, Tamára Santos, Erika Williams
Jogaram ainda: Maria Silva, Ana Amaral, Bárbara Calvinho
Suplentes não utilizadas: Magda Leitão, Liliana Fernandes, Helena Santos, Sara Marques
Treinador: Jorge Maia

AD Vagos: Taina Paixão, Inês Pinto, Daniela Jesus, Bruna Zagaria, Susana CarvalheiraJogaram ainda: Mariana Mendes, Ana Teixeira, Joana Cortinhas, Mariana Pires, Ana Baletic, Rita Oliveira
Treinador: João Janeiro

Resultado: 52-37
Parciais: 15-8 | 29-16 | 42-21 | 52-37

MVP Rádio AVfm: Sofia Pinheiro (AD Ovarense)
Sofia Pinheiro foi a jogadora em maior destaque durante todo o encontro. Os 16 pontos e 6 ressaltos no final não traduzem na plenitude o trabalho da atleta nas movimentações colectivas da formação e, apesar do lançamento de meia distância não ter estado o mais afinado, o lançamento exterior (4 triplos dos 7 da equipa) foram cruciais na vitória da sua equipa.

Galeria de fotos da partida:

« 1 de 19 »


Fotos: Luis Filipe Silva
Texto: Helder Ferreira
Revisão: Pedro Silva
Áudio: Jaime Valente


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST