QUERCUS denuncia que há pescadores lúdicos a poluir a Ria de Aveiro

Por em 17/09/2020

A Associação Nacional Ambientalista QUERCUS efetuou, em parceria com a Associação de Pesca Artesanal da Região de Aveiro, uma ação de monitorização das águas da Ria de Aveiro. Entre a lota, o porto e São Jacinto, ficou provado que há poluição excessiva nas margens da ria.

Em poucos metros, foi encontrado o mais variado lixo, sendo o mais comum embalagens de anzóis, linhas de pesca, redes, sacos de plástico, latas de conserva, caixas de tabaco, latas, garrafas e esferovite.

O coletivo ambientalista relembra que estes detritos impactam seriamente o ambiente e a vida marinha, a própria saúde humana, a navegação e a economia. Alertam ainda que os animais, inconscientemente, alimentam-se desse lixo, acabando por ser enredados, estrangulados e asfixiados pelo mesmo.

A QUERCUS considera que esta situação “não é compatível com a preservação da biodiversidade, pondo em causa o estatuto de proteção especial da Ria de Aveiro e demais áreas limítrofes”.

Numa área reconhecidamente detentora de elevados valores naturais, procurada por milhares de pessoas de todo o país e estrangeiro em atividades de ecoturismo, são inconcebíveis estes comportamentos”.

concluiu a QUERCUS

Lançam, assim, um apelo aos pescadores, para que adotem condutas de bom comportamento e de bom senso, de modo a garantir a preservação das espécies, a conservação das espécies protegidas e a fruição com respeito do espaço natural que é de todos!


Fotos: Direitos Reservados
Texto: Irina Silva


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST