SC Esmoriz “patina em terrenos escorregadios” e sai derrotado de S. João de Vêr

Por em 27/11/2019

Se contássemos o número de vezes que os jogadores do Esmoriz escorregaram no terreno frágil de S. João, iríamos precisar de algumas mãos para ajudar. Uma primeira parte muito sofrida, traduzida em “muitas escorregadelas” no sector defensivo, condicionou aquilo que poderia ser um jogo com uma estória diferente. O SC Esmoriz ainda reagiu bem no segundo tempo, e esteve perto da igualdade, mas acabou por perder, com justiça, na confirmação de uma grande penalidade por Alex Brandão. Naquilo que poderia até ser um resultado mais avolumado, os esmorizenses escorregaram, mas não caíram na tabela classificativa do Sabseg…

O duelo previa-se complicado para os atletas de Miguel Correia, e desde os primeiros minutos que se sentiu essa dificuldade. Era o S. João que controlava bem a posse de bola e ao mesmo tempo os tempos do jogo. E essa foi uma verdade ao longo de todo o primeiro tempo.

Começaram os primeiros sinais de uma defensiva muito tremida logo nos primeiros minutos. Marco Sá teve de defender com os pés o primeiro aviso sério, já dentro da área.

O Esmoriz revelou ser uma equipa muito dependente das incursões individuais de Vasco Santos e a única verdadeira oportunidade que teve na primeira parte, surgiu de um rasgo de Vasco que deu em canto na esquerda. Da marcação do canto, o goleador Jean Almeida quase que conseguia visar diretamente a baliza de Nuno Dias.

A partir daí, foi escorregadela atrás de escorregadela, num salve-se quem puder…

Logo aos 14′ aconteceu o primeiro golo da partida, de um canto na esquerda. Bola ao primeiro poste, Marco Sá displicente a socar a bola contra as costas do seu próprio defesa e na sobra, Óscar Beirão apareceu a rematar picado no coração da área após muita cerimónia da defensiva esmorizense.

Soava o primeiro sinal de alerta…

Não tardaria o S. João de Vêr a ampliar o marcador, isto já depois de um outro sério aviso. Estávamos no minuto 27, e mais uma vez culpas no cartório da defesa do Esmoriz após um cruzamento rasteiro da esquerda. Nuno Rio foi um pleno espectador a assistir o esférico a passar perto, para chegar aos pés de Zé António que limitou-se a rodopiar e a rematar rasteiro tranquilamente para a baliza. Marco Sá a ser apanhado em contra-pé.

Até ao descanso, acumularam-se as oportunidades de golo, com uma defesa esmorizense muito permeável e sempre muito propícia a escorregar no terreno. O resultado de 2-0 ao intervalo podia até ter sido bem pior.

À saída dos balneários, novamente os caseiros tiveram o controle do jogo, mas foi um controle que não demorou muito a ser quebrado.

Aos poucos a formação da Barrinha mostrou as suas garras, e num lance de contra-ataque genial pela esquerda, viu Jean a colocar a bola entre as pernas de Rui Silva e a permitir a corrida determinada de Vasco Santos. O médio ofensivo galgou metros e rematou cruzado e rasteiro para o fundo da baliza de Nuno Dias.

Reduzia a diferença no marcador, e criava o nervosismo nos comandados de Ricardo Maia. A partir desse momento, viu-se um Esmoriz comandante a criar uma ou outra oportunidade de golo.

Fase de maior desconforto pelos anfitriões, que aproveitaram para usar do “próprio veneno” contra o SCE para chegar ao ponto final do encontro.

Bola na direita para Alex Oliveira e o extremo aproveitou alguma “infantilidade” de João Valente que o deixou colocar a bola em diagonal na frente e já só conseguiu derrubá-lo dentro da área, pelas costas.

Alex Brandão, entrado no segundo tempo, assumiu a responsabilidade e bateu colocado sobre a trave para fazer o terceiro golo da sua equipa e colocar um ponto final na decisão do vencedor.

Até ao fim, o S. João de Vêr limitou-se a controlar a posse de bola frente a uma formação descrente e desmotivada. No final, ficou a sensação que o resultado até foi meigo, sobretudo por aquilo que foi o caudal ofensivo dos São Joanenses no primeiro tempo. Apesar disso, ambos os técnicos estavam orgulhosos das suas equipas.

Ouça as entrevistas dos técnicos Miguel Correia e Ricardo Maia, no final do encontro, ambos satisfeitos com as prestações das suas equipas, em declarações ao nosso repórter Helder Ferreira:

Declarações SC Esmoriz | Miguel Correia
Declarações SC São João de Vêr| Ricardo Maia

No próximo fim-de-semana, o SC Esmoriz recebe na Barrinha uma formação praticamente vizinha, o CD Estarreja. Jogo à partida acessível, mas que terá de ter atenção, uma vez que o Estarreja está acima da linha de água e começa a precisar de amealhar alguns pontos para ficar mais tranquilo no campeonato.

FICHA DE JOGO | Campeonato SABSEG – Jornada 11 | SC São João de Vêr x SC Esmoriz

SC Esmoriz: Marco Sá, Nuno Rio, Marco Santos, Daniel Oliveira, João Valente, João Ramos, Dany Pereira (c), Vasco Santos, Lucas Lima, Gaby e Jean Almeida.
Suplente utilizado: André Pinhal.
Suplentes: Joel Borges, Drula, Paulo Cruz, Machado, Dinis Miranda e Cerqueira.
Treinador: Miguel Correia

SC São João de Vêr: Nuno Dias, Caio, Mendonça, Rui Silva (c), Roger, Joaozinho, Óscar Beirão, Edu, Aranha, Alex Oliveira e Zé António.
Suplentes utilizados: Alex Brandão, Clémen e Vando.
Suplentes: Fernando, Martini, João António e Nuno Martins.
Treinador: Ricardo Maia

Resultado final: 3-1
Resultado ao intervalo: 2-0
Marcadores: Óscar Beirão (14′), Zé António (27′), Vasco Santos (70′) e Alex Brandão (G.P. 86′)

MVP Rádio AVfm: Vasco Santos (SC Esmoriz)


Fotos: Helder Ferreira
Texto: Helder Ferreira
Áudio: Jaime Valente


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST