Ovarense é derrubada por um Cucujães «ao ritmo da eficácia»

Por em 28/02/2019

O jogo grande da 22ª jornada da 1ª Divisão Distrital acabou com a derrota da AD Ovarense, em casa do AC Cucujães, por 3-0. Assim, e pela primeira vez esta temporada, os alvinegros ficaram em branco e isso deve-se, em muito, à ineficácia ofensiva que revelaram.

Para além disso, a Ovarense não conseguiu contrariar a sua própria história e voltou a ter dificuldades no reduto cucujanense. Ao longo dos 98 anos, os vareiros registam apenas uma vitória (0-1) perante o rival, na época de 1973/74, quando ambos militavam na III Divisão Nacional. Em relação ao At. Cucujães, turma orientada por Hugo Gonçalves, atravessa o melhor momento da época (apenas uma derrota nos últimos 15 jogos) e reduziu para 2 pontos a sua própria desvantagem em relação ao segundo lugar do campeonato.

Relativamente ao jogo, a verdade é que os primeiros minutos nem faziam prever o desfecho final. A Ovarense entrou com uma postura firme e aguerrida, mesmo que o primeiro golo tenha aparecido para a equipa da casa. Ao minuto 16, o central Roscas fez lembrar Maradona no México ’86, passou por tudo e todos e, à saída de Biscaia, teve a sorte da bola embater em Parreira depois da mancha do guarda redes para festejar o primeiro da partida.

Os vareiros reagiram e até realizaram bonitas jogadas coletivas onde o que falhou mesmo foi a finalização. Mesmo que Tiago Marques e Horácio tivessem «dificuldades em respirar» devido à forte marcação da linha defensiva, houve espaço no primeiro tempo para verificar a enorme qualidade dos inconformados Tigas e Barroqueiro.

Após o intervalo, o técnico Hugo Gonçalves decidiu baixar o seu bloco. Algo que não o livrou de apanhar um grande susto, aos 50′, quando Tigas chutou à entrada da área e obrigou o guardião Fábio a uma dupla defesa. Primeiro a parar o tiro do camisola 10 e depois a recarga de Tiago Marques.

O ditado bem diz que «quem não marca, arrisca-se a sofrer». E isso aconteceu mesmo: corria o minuto 55′ quando, após livre para os vareiros, o veloz Toninho ganhou na velocidade a Bruno Costa e JP e aproveitou o contra-ataque para ampliar o marcador a favor do Cucujães. Nota negativa para a descompensação do setor defensivo vareiro neste golo que surge após um livre… em zona de ataque.  

Artur Marques, técnico da AD Ovarense, não perdeu tempo para reagir e decidiu arriscar tudo. A Ovarense passou a jogar com uma defesa a 3, tendo Parreira sido substituído por Vitinha, extremo que soube agitar o ataque.

Aos 70′, Barroqueiro ainda rematou e a bola embateu no travessão, mas as coisas pareciam não querer ir a favor da Ovarense. Por seu turno, o Cucujães revelava eficácia máxima e  fechou o jogo aos 86′ com o 3-0 apontado por Toninho (chegou ao bis) e assistência de Cassamá.

O Cucujães aproveitou o balanceamento da ADO para o ataque e realizou dois golos em transições rapidíssimas. O 3-0 com que a partida ficou concluída era um resultado pesado para o que aconteceu dentro de campo.

Joel Magina foi o repórter da Rádio AVfm em Cucujães. Ouça as declarações dos técnicos:

  • Declarações AD Ovarense | Artur Marques:
  • Declarações AC Cucujães | Hugo Gonçalves:

Os alvinegros voltaram a sofrer 3 golos numa partida, algo que já não acontecia desde o empate (3-3) frente ao Paços de Brandão. Os vareiros são apenas a sétima melhor defesa do campeonato e já levam 24 golos sofridos em 22 jogos.

Com esta derrota, a Ovarense perdeu vantagem para o terceiro classificado, precisamente o Cucujães, e tem apenas dois pontos para gerir. Para além disso, deixou fugir o vizinho São Vicente Pereira que, da liderança da prova, já leva 9 pontos de vantagem sobre os alvinegros.

Na 23ª jornada, que se disputa no dia 10 de Março, a Ovarense recebe o São Vicente Pereira num dérbi que promete. Será a terceira vez que os clubes se defrontam esta temporada e o saldo dita duas vitórias para os vicentinos. Será que à terceira é de vez e os atletas de Artur Marques conseguirão sobrepor-se em casa?

FICHA DE JOGO | AC Cucujães x AD Ovarense | 1ª Divisão AF Aveiro – 22ª Jornada

AC Cucujães: Fábio, Vitinha, Zé Carlos (c), Roscas, Guedes, João, Deco, Fábio Costa, Charneca, Toninho, Álvaro
Jogaram ainda: Lima, Cassamá, Tiago, Gerson
Suplentes não utilizados: Tito, Stephane
Treinador: Hugo Gonçalves

AD Ovarense: Samuel Biscaia, Parreira, Jonas, Fábio Pereira (c), Cocas, Bruno Costa, João Paulo, Tiago Barroqueiro (c), Tigas, Tiago Marques, Horácio
Jogaram ainda: Vitinha, Filipe Lírio
Suplentes não utilizados: Nuno Crujeira, Tiago Lopes, André Felix, Diogo Pereira, Samuel
Treinador: Artur Marques

Árbitro principal: Carlos Mendes
Assistentes: Sérgio Marques, Sandro Costa

Resultado final: 3-0
Resultado ao intervalo: 1-0
Marcadores: Parreira (a.g, 16′), Toninho (55′, 86′)

MVP Radio AVfm: Toninho (AC Cucujães)
O atacante – que até é natural de Ovar – bisou na partida contra a Ovarense. Mostrou ser muito rápido na ala direita e, por várias vezes, colocou em sentido o lateral Cocas. Já na época passada foi um dos pilares na turma do Cucujães para a conquista da manutenção e, em 2016/2017, foi atleta nos seniores do CD Furadouro. o extremo de 22 anos tem tudo para vingar nos principais escalões do futebol distrital de Aveiro.


Fotos: Joel Magina
Texto: Joel Magina
Revisão: Pedro Silva
Áudio: Jaime Valente


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST