Oliveirense marca posição na Meia-Final da Liga Placard

Por em 25/05/2019

As Meias-Finais dos Playoffs da Liga Portuguesa de Basquetebol já se iniciaram. Ontem, no primeiro jogo da contenda entre rivais antigos, Oliveirense e Ovarense, foram os unionistas a levar a melhor no Pavilhão Dr. Salvador Machado.

O resultado de 99-72 a favor dos homens de Norberto Alves deixa a nu as dificuldades que a Ovarense sentiu para parar o poderio adversário. De facto, se a primeira parte ainda terminou com a Ovarense a 8 pontos da liderança (49-41), os dois últimos quartos foram de pesadelo para os alvinegros e o desconforto que a equipa sentiu em quase todos os momentos do jogo acumulou-se, tal bola de neve, a ponto de os últimos 10 minutos de jogo terem sido disputados num clima de espera pelo apito final e pela confirmação de um resultado que estava mais do que traçado.

Em conversa com a Rádio AVfm, Nuno Manarte admitiu que a equipa cometeu demasiados erros durante a partida. A ansiedade dos vareiros poderá, para além disso, ter sido uma das razões da derrota evidente, algo que o técnico promete corrigir para o embate de amanhã.

Ouça as análises de Nuno Manarte e de Norberto Alves, no pós-jogo, em entrevista a Pedro Silva:

  • Declarações AD Ovarense Gavex | Nuno Manarte:
  • Declarações UD Oliveirense | Norberto Alves:

Destaque, ainda assim, para as boas prestações de alguns do elementos da equipa de Ovar. Acima de todos, Khalen Cumerlander voltou a dar indicações de que, após ter recuperado de lesão, poderá estar perto da sua melhor forma. O camisola 11 norte-americano foi o mais inconformado dos atletas da Ovarense e, para além de ter somado o maior número de minutos dentro de campo entre as duas equipas (mais de 32), teve também os dados estatísticos mais interessantes entre os alvinegros que foram a jogo: 15 pontos, 3 ressaltos, 2 assistências.

Do lado contrário, no entanto, foram muitos os jogadores inspirados. Para além de 5 dos elementos da Oliveirense terem ultrapassado a barreira dos 10 pontos na partida, houve individualidades que marcaram a diferença nos momentos chave do desafio. Desde logo João Balseiro, que abriu o livro na segunda parte e chegou aos 22 pontos (entre os quais 4 triplo e 80% de aproveitamento nesse tipo de lançamento) e 3 ressaltos, mas também James Elilsor (11 pontos, 7 assistências, 4 roubos de bola) e Thomas De Thaey (15 pontos, 8 ressaltos, 4 faltas provocadas).

A Ovarense terá de apresentar-se na máxima força no segundo jogo da eliminatória, marcado para amanhã a partir das 21h30. Aconteça o que acontecer, os vareiros sabem que a decisão da passagem à final será forçosamente adiada para, pelo menos, o terceiro jogo, a realizar em Ovar.

Recorde-se que, apesar da temporada 2018/19 ter ditado 6 vitórias para a Oliveirense em outros tantos jogos contra a Ovarense, o resultado mais dividido aconteceu na Arena de Ovar, há pouco mais de um mês, quando a Ovarense vendeu cara a derrota de 68-70.

Em caso de vitória num dos 3 primeiros jogos da meia-final, a Ovarense poderá gozar do factor casa no quarto jogo da eliminatória. E, caso isso aconteça, o público vareiro (que tem estado presente em grande número nos jogos de grandes decisões) poderá ter um papel preponderante na galvanização de uma equipa que já superou o objetivo da sua temporada e agora luta pela surpresa.

Galeria de fotos:

« 1 de 81 »


Fotos: Cláudio Gomes
Texto: Pedro Silva
Áudio: Jaime Valente


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST