Current track

Title

Artist

Current show

Current show


Requalificação da Frente de Praia de Esmoriz arranca em fevereiro. Obra estender-se-á a Cortegaça no futuro

Written by on 18/01/2022

No passado domingo, 16 de janeiro, a Câmara Municipal de Ovar (CMO) consignou a Obra de Requalificação da Frente da Praia de Esmoriz à empresa Mário Ferreira Pinto & Filhos, Lda., num ato público que decorreu durante a manhã, na Avenida da Barrinha, na zona Frente Mar.

A obra, que representa um investimento próximo de 800.000€, decorrerá ao longo de 9 meses, com os trabalhos a arrancar em meados de Fevereiro. Na apresentação, foi adiantado que nos meses altos da época balnear, julho e agosto a empreitada será interrompida, sendo previsível que, na altura da Páscoa, a maioria dos comerciantes locais já terá as obras da sua zona concluídas, evitando ao máximo prejuízos nas suas atividades económicas.


Relacionado:


Apostando na mobilidade suave, a intervenção que engloba toda a frente de mar, entre o esporão e o café “Barramar’s” implicará a redução da circulação automóvel. Haverá um aumento significativo de passeios e ciclovias, a requalificação e aumento dos espaços verdes e de lazer, a par da melhoria da rede de águas pluviais.

José Pinto | Chefe da Divisão de Projetos e Obras Municipais

A primeira intervenção esteve a cargo de José Pinto, Chefe da Divisão de Projetos e Obras Municipais. O Engenheiro começou por recordar que há 50 anos, o local onde todos se encontravam, era um parque de estacionamento de automóveis, que na década de 90 foi transformado numa zona urbanizada. Passadas quase três décadas, o espaço voltará a sofrer uma intervenção, tornando-se mais acessível e moderno.

O novo projeto mantém alguns elementos já existentes, de forma a que a identidade do local seja preservada. O mesmo, foi desenvolvido por uma equipa multidisciplinar de técnicos da CMO, tendo sido aprovado pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e recebido visto positivo do Tribunal de Contas.

O responsável adiantou que haverá passeios largos de betão colorido, partilhados por peões e ciclistas, que farão a ligação a outros percursos já existentes e aos passadiços. Relatou que as zonas verdes serão renovadas, a par da criação de áreas de lazer e de brincadeira para os mais novos.

Referindo-se ao “Monumento dos Pipos”, garantiu que este não será retirado, apontando três motivos: razões financeiras, já que a sua instalação representou um grande investimento; a identidade que estabelece com a atividade da Tanoaria, tão característica da cidade; e a vontade da população em ali manter os Pipos, dizendo conhecer testemunhos de crianças que brincam na estrutura, sendo notório o afeto que estas sentem pelo monumento.

António Sá | Presidente da Junta de Freguesia de Esmoriz

O Presidente da Junta de Freguesia de Esmoriz, António Sá, usou da palavra logo de seguida. O autarca referiu-se à empreitada como o cumprimento de uma promessa eleitoral, referindo esse ser um “apanágio do PSD“. Aproveitou para lembrar a concretização de outros compromissos, como a requalificação da zona envolvente de Gondesende, já em execução, e a intervenção no Bairro S. Luís, em preparação.

António Sá deixou uma palavra de apreço aos locais, com especial atenção aos comerciantes, apelando à sua compreensão, sendo sabido que uma empreitada desta dimensão irá sempre causar alguns transtornos.

O presidente da Junta de Freguesia mencionou uma futura intervenção, afirmando que quer avançar com a requalificação da zona da Praia Velha de Esmoriz.

Seguiu-se a consignação da empreitada, com a assinatura do contrato pelos envolvidos, o engenheiro José Pinto, o representante da empresa Manuel Carlos Pinto, e o presidente da autarquia, Salvador Malheiro

Salvador Malheiro | Presidente da Câmara Municipal de Ovar

Já no uso da palavra, o presidente do executivo municipal começou por admitir, até por um princípio de equidade, que estava em falta com a cidade de Esmoriz, que já merecia esta obra, já que a Frente da Praia do Furadouro já tinha sido alvo da mesma atenção.

Destacou que a obra de requalificação responde a desafios do futuro, diminuindo o tráfego automóvel no centro urbano. Referiu-se à dependência do automóvel, satirizando que seria mais fácil levar o carro até à zona onde se quer estender a toalha na areia. Alertou que a poluição resultante de um veículo (100g de dióxido de carbono por 1 km percorrido), obriga a que se estabeleçam novos objetivos, hábitos e se projetem obras que passem da teoria à prática.

O edil levantou a ponta do véu relativamente a uma futura obra estruturante para o município – a Requalificação da Frente de Mar que virá a unir a cidade de Esmoriz e a vila de Cortegaça, avançando até à zona do parque de campismo.
Ambicioso, o projeto avançará por etapas, englobando a intervenção referida por António Sá, relativa à Praia Velha de Esmoriz.

A Rádio AVfm este em reportagem no local. Além dos vários discursos, que podem ser ouvidos clicando nos player’s respetivos, registou alguns instantâneos do ato público, através da lente de Jaime Valente:

« de 23 »

Imagem do Projeto: Câmara Municipal de Ovar
Fotos: Jaime Valente
Áudio: Jaime Valente
Texto: Irina Silva

Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *