CONTACTO estreia hoje «O meu Caso», a peça de teatro que termina sem começar…

Por em 24/11/2018

Desde o passado dia 12 de Outubro, a XXV edição do FESTOVAR tem vindo a colocar Ovar no roteiro do teatro nacional. Chega hoje ao fim com mais uma estreia da companhia anfitriã. Os vareiros da CONTACTO – Companhia de Teatro Água Corrente de Ovar vão assim apresentar o décimo espetáculo do seu Festival, que trouxe a Ovar agremiações de Braga, Lisboa, Valongo, Santa Maria da Feira, Avintes, Ansião, Palmela e Aveiro.

Com sessões que passaram pelo auditório Manuel Ramos Costa, localmente conhecido como Casa da Contacto e também pelo Centro de Arte de Ovar, hoje acontecerá, no mesmo momento; o encerramento do FESTOVAR e o início de um novo ciclo de apresentações previstas para a nova menina dos olhos da companhia, com a estreia de «O meu Caso».

2018 foi um ano de dificuldades acrescidas para a CONTACTO, que apesar dos maiores constrangimentos financeiros com que se deparou, não só não deixou cair a realização do FESTOVAR, como conseguiu mesmo que o Festival fosse um grande sucesso. Quem nos falou sobre a edição do certame, este ano subordinado ao tema Ria, onde um sonho finda, outro principia foi Fernando Rodrigues. Satisfeito com a adesão do público, a qualidade das peças apresentadas e das companhias convidadas, o Diretor do FESTOVAR realçou ainda o importante papel que o evento tem na coesão da equipa de trabalho; talvez a mais-valia que catapulta a CONTACTO em frente, de forma cada vez mais visível e sustentada.

 

Relativamente à mostra é agora tempo de encerramento. Após um período de avaliação e reflexão interna, a CONTACTO começará a trabalhar na edição 2019 do Festival que é já uma marca forte da atividade cultural vareira.

Assim, será com naturalidade que hoje, pelas 21h45, o elenco inteiramente da casa subirá pela primeira vez ao palco perante o público com «O meu Caso». Como habitualmente, a sessão já está esgotada há algum tempo, razão pela qual estão previstas mais 2 apresentações, a acontecer nos próximos dias 1 e 8 de Dezembro; sempre na casa mãe da CONTACTO.

Tivemos o privilégio de estar presentes no ensaio geral da peça, que tem texto de José Régio. Mantendo-o inalterado, Maria Teresa Leite acrescentou-lhe trechos que possibilitaram moldar a obra para o palco, introduzindo-lhe interesse, personagens e momentos de alguma singularidade. A encenação é de Manuel Ramos Costa e toda a produção é da própria companhia, que continua a mostrar que tem capacidade de realização.

Não querendo aqui quebrar o efeito surpresa que uma estreia tem, podemos adiantar que aqueles que hoje à noite vão assistir à estreia de «O meu Caso» serão brindados por um trabalho que começa mesmo antes de começar e termina sem sequer se ter iniciado. Poderá parecer estranho ou confuso, mas nada melhor do que marcar presença numa das próximas apresentações para poderem constatar que o que atrás referimos faz todo o sentido…

«O meu Caso» é cerca de uma hora bem passada, com momentos de grande intensidade, ora oscilando entre a boa disposição e o sobressalto; ora desmistificando os personagens e os seus casos… O texto leva-nos por um caminho que no final é completamente desviado, obrigando-nos a refazer toda a lógica do que assistimos sem que o raciocínio se quebre, apenas se foque em algo que, apesar de ter sempre estado à frente dos nossos olhos só no fim se revela…

As interpretações, os olhares, as descidas à plateia, os tiques, as vozes e o humor subtil e constante prenderam a nossa atenção de uma ponta à outra, revelando um novo estilo, menos dramático, ao qual os atores se adaptaram como se da sua própria praia se tratasse!

Tivemos ainda oportunidade para falar com o encenador. Manuel Ramos Costa mostrou-se orgulhoso do trabalho, da equipa e feliz por nem sequer ter sido necessário repetir o ensaio geral. A tranquilidade do elenco era evidente e o também Presidente da Direção da CONTACTO aproveitou a conversa para desafiar aqueles que tanto ouvem falar da companhia e nunca foram assistir a uma peça a que o façam agora…

 

Um convite que vale a pena aceitar, acrescentamos nós!

Deixamos ainda uma galeria de fotos do espetáculo, que fala por si:

« 1 de 58 »

 


Fotos: Francisco Valente
Texto:  Jaime Valente
Áudio:  Jaime Valente

 


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

A sua nova rádio de sempre

A passar agora
TITLE
ARTIST