Famalicão trava Ovarense em jogo de bradar aos céus… com Jair «crucificado em terra»

Por em 11/04/2018

Jair, brasileiro de 20 anos, jogador que teve passagem fugaz pela Ovarense já esta época, veste agora a camisola do AC Famalicão e, no reencontro com os alvinegros, foi um dos carrasco da turma de Ovar. O extremo contribuiu para a reviravolta dos de Anadia sobre a Ovarense e, num jogo que terminou 2-1, atuou 90 minutos sob o olhar atento e crítico dos adeptos vareiros.

O jogo era referente à 26ª jornada do Campeonato Safina e decisivo na luta pela manutenção. No Campo José Maria Mariz Silva, a Ovarense defrontava o último classificado e procurava ainda ganhar pontos aos rivais diretos, Carregosense e Canedo. Os comandados de Artur Marques apareciam confiantes e vindos de 2 vitórias somadas nos últimos 3 jogos.

Repetindo o onze titular que derrotara o Canedo na 25ª ronda, a Ovarense até começou com o pé direito na partida e, aos 4 minutos, já vencia graças a um tento de Fred. Na circunstância, o camisola 18 aproveitou um cruzamento rasteiro de Artur Jr. para completar uma jogada de belo efeito dos seus colegas.


A Ovarense parecia ter a lição bem estudada e era incisiva na pressão sobre o portador da bola. A turma do Famalicão tentava jogar a partir de trás mas, quase sempre, via-se obrigada a mudar a abordagem face ao trabalho dos avançados alvinegros que, na verdadeiro ascensão da palavra, eram também os primeiros defesas da equipa.

Apesar da chuva e vento intenso que se abatiam sobre o relvado sintético, as coisas pareciam estar a correr bem à Ovarense à saída para o descanso e, até noutros jogos, as contas estavam de feição: tanto Canedo como Carregosense iam perdendo contra Vista Alegre e Lusitânia de Lourosa.

Só que o segundo tempo iria ser bem mais complicado. Aos 61′, o Famalicão conseguiu chegar ao empate após um canto e deixou o jogo aberto. Os homens de Davide Dias seguraram a reação da Ovarense e ficaram com a vida ainda mais facilitada quando, aos 79′, Fábio Pereira se «sacrificou» pela equipa e travou em falta um opositor quando este se isolava perante Samuel Biscaia. O central foi expulso da partida e deixou a Ovarense a jogar com 10.


Antes disso, a Ovarense tinha beneficiado da sua melhor oportunidade para marcar novamente e voltar à dianteira. Tiago Barroqueiro aproveitou uma sobra na área para, primeiro com o pé esquerdo e depois com o pé direito, ficar bem perto de festejar. Para seu grande azar, os dois tiros foram cortados por defesas (o segundo em cima da linha de golo), mesmo com o guardião Francisco Silva já batido.

Contra 10, e mesmo com a correção tática de Artur Marques – Femi recuou para a posição de central e entrou Filipe Lírio para o miolo -, o Famalicão soube materializar nova bola parada para selar o triunfo, aos 85′. Um autêntico «murro no estômago» da Ovarense que reclamou fora de jogo ao adversário na altura do golo.

Os vareiros correram atrás do prejuízo mas, aos 90′, a partida foi interrompida por conflitos dentro e fora do relvado. A contestação ao árbitro Nuno Camarinha levou mesmo à intervenção das autoridades que garantiam a segurança do encontro e os confrontos estenderam-se, inclusivamente, aos balneários do José Maria Mariz Silva.


As condições para o jogo ser retomado chegaram 12 minutos depois, corriam já 102 minutos de jogo. A partida estendeu-se até aos 90’+17 (107 minutos), mas o Famalicão não vacilou em termos defensivos e a Ovarense saiu mesmo derrotada deste encontro.

Uma partida cheia de peripécias e com muitos episódios merecedores de análise. O técnico vareiro, Artur Marques, à Rádio AVfm, abordou a exibição do trio de juízes e ainda lançou duras críticas ao seu ex-jogador, Jair.

Pedro Silva foi o repórter da Rádio AVfm no local. Ouça as declarações dos técnicos:

  • Declarações AD Ovarense | Artur Marques:

 

  • Declarações AC Famalicão | Davide Dias:

 

A luta pela manutenção está cada mais intensa. Com 8 jornadas por disputar no Safina, Ovarense, Carregosense, Canedo e Famalicão estão separados por apenas 2 pontos. Os 4 emblemas disputam o único lugar que permite continuar na maior divisão de Aveiro, o 15º.

Neste momento, a Ovarense tem 16 pontos, os mesmos de Carregosense, e encontra-se em posição ligeiramente mais favorável do que os rivais. A Ovarense ainda vai defrontar os de Carregosa, mesmo que fora de portas, na 32º jornada. Para além disso, já «despachou» todos os jogos contra adversários do Top 5 da classificação, algo que não aconteceu ainda com Famalicão, Canedo e Carregosense.

Na próxima jornada, a Ovarense recebe o SC Vista Alegre. Pede-se o regresso aos pontos num campeonato que tem de ser feito, mais do que tudo, dentro de portas. Espera-se um Estádio Marques da Silva em ebulição.

 


Fotos: Pedro Silva
Texto: Pedro Silva
Áudio: Jaime Valente

 

 

 


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

A sua nova rádio de sempre

A passar agora
TITLE
ARTIST