S. Vicente Pereira vence tranquilamente Mosteirô FC e continua na perseguição ao Safina

Por em 17/05/2018

O S. Vicente Pereira recebeu e venceu confortavelmente o Mosteirô FC por 4-0. Um resultado muito positivo para os vicentinos, apesar das duas equipas lutarem por objetivos diferentes no campeonato: os vareiros continuam com ambições de subida ao Campeonato Safina e a turma do Mosteirô luta desesperadamente pela permanência na 1ª Divisão Distrital.

O São Vicente vinha de uma vitória sobre a Geração Rui Dolores, num encontro que destronou a série negativa dos vicentinos. Era obrigatório vencer e os homens de Adriano Machado responderam da melhor forma ao protagonizaram uma excelente exibição.

O treinador dos vicentinos, o professor Adriano Machado, continua castigado. Vendo o jogo da bancada, viu também apenas uma substituição em relação às escolhas que tinha feito na jornada passada, precisamente na baliza. Cláudio foi o dono das redes; a defesa pertenceu a Rodrigo Cabral, Manu, Xavi e Cláudio Resende; o miolo vicentino foi composto por Paivinha, Litos e Fábio Costa; o trio de ataque pertenceu a Renato, Diogo Sousa e Nelson Amaral.

Hugo Resende, timoneiro do Mosteirô FC, apostou em Diogo na baliza; quarteto defensivo composto por João Carlos, Rui Nunes, Talheiro e Vasco Fonseca; no meio campo jogaram Zidane, Vitinha e João Marques; o ataque pertenceu a Vasco Pinho, Daniel e Alex.


O S. Vicente teve uma «entrada a matar» e, aos 8′, já fazia o primeiro golo da partida: Nelson Amaral fez o passe para Diogo Sousa que fintou o guarda-redes e, com muita calma, colocou a bola no fundo das redes. Foi uma excelente assistência de Nelson Amaral à qual se seguiu muito frieza do atacante Diogo Sousa na hora de finalizar.

A turma do Mosteirô FC comandou o jogo na procura da resposta ao golo sofrido e o canhoto Daniel rematou perigoso por cima do travessão. No entanto, o jogo perdeu um pouco do brilho e, só aos 34′, apareceram duas oportunidades, uma para cada lado.

A primeira foi para o São Vicente, com Renato a ganhar na velocidade e, na finalização, a optar por picar a bola que acabou cortada por Rui Nunes. Em resposta imediata, o irrequieto Daniel cruzou e Vasco Pinto, de primeira, assustou o guardião Cláudio.

Para dar tranquilidade aos adeptos da casa, o segundo golo do São Vicente apareceu aos 40′. Renato lançou e concluiu uma belíssima jogada individual com o remate de pé esquerdo que ainda foi tocado por Diogo.


O segundo tempo foi muito bem jogado e controlado pela equipa vicentina. Aos 56′, apareceu o terceiro do São Vicente: Nelson Amaral bateu rapidamente um livre e isolou Diogo Sousa que voltou a ter muita calma, fintou o guarda-redes e alcançou o seu bis. Pareceu um flash back do primeiro golo!

Apesar de algumas ameaças através de livres diretos da equipa visitante e em que Cláudio respondeu muito bem, o São Vicente ainda conseguiu chegar ao quarto tento da partida, aos 79′. Pacheco fez o seu 12º golo no campeonato quando aproveitou uma segunda vaga após um remate de Nelson Amaral que foi travado pelo guardião.

Concluiu-se assim uma vitória clara e justa dos vicentinos, numa partida em que Diogo Sousa bisou e brilhou. Destaque ainda para o atacante Nelson Amaral que mostrou que não é só «homem golo» ao realizar duas assistências.

Helder Ferreira e Joel Magina foram os repórteres da Rádio AVfm no local. Ouça as declarações dos técnicos:

  • Declarações ARC S. Vicente Pereira | Adriano Machado:

 

  • Declarações Mosteirô FC | Hugo Resende:

 

Os vicentinos somam agora 56 pontos e continuam na perseguição dos lugares que dão a subida ao Campeonato Safina. O Mosteirô FC, em contra partida, continua nos lugares de despromoção.

Faltam apenas 3 jornadas e estas serão três finais para os vicentinos! Vem aí a difícil deslocação ao terreno do campeão, Oliveira do Bairro, mas só a vitória está na mente dos atletas do São Vicente Pereira.

 


Fotos: Joel Magina
Texto: Joel Magina
Áudio: Jaime Valente


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

A sua nova rádio de sempre

A passar agora
TITLE
ARTIST