Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Agenda Cultural

21:00 22:00

Atual

Agenda Cultural

21:00 22:00


Câmara de Estarreja começou hoje o abate de árvores doentes no centro da cidade

Escrito por em 17/02/2022

A Câmara Municipal de Estarreja iniciou hoje uma operação de manutenção e cuidado do parque arbóreo no centro da cidade, que engloba o abate de 14 árvores e podas de segurança noutros 15 exemplares, que ficarão com melhores condições fitossanitárias e estruturais.

A ação, que se estende a árvores da Avenida Visconde de Salreu (Estação CP até à Rotunda das Bateiras) e da Praça Francisco Barbosa (Paços do concelho), justifica-se face a um alto índice de perigo, tecnicamente reconhecido, sobre a segurança de pessoas e bens.

A decorrer nos dias 17, 18 e 21 de fevereiro (hoje, 6ª. e 2ª. feira), a operação terá implicações no trânsito e no estacionamento no centro da cidade, em especial na Avenida Visconde de Salreu.

A decisão foi tomada com base numa avaliação técnica, feita por técnicos e especialistas da TREE PLUS, em estreita ligação com a UTAD – Universidade de Trás os Montes e Alto Douro, que inspecionaram 30 exemplares de árvores da espécie Tilia Tomentosa, com idades entre os 25 e os 65 anos, caracterizando as condições fitossanitárias e de segurança das mesmas.

A avaliação concluiu que, num universo de 105 árvores existentes na praça e avenida principais da cidade, 14 exemplares estão doentes, com graves problemas estruturais (cavidades com podridão no tronco), representando um risco de queda iminente. Por estarem localizadas num local muito frequentado por peões e viaturas, colocando-os em perigo, o seu abate é urgente.

Na praça municipal, será abatida 1 árvore e realizada 1 poda de arejamento noutra. Já na avenida principal, serão cortados 13 exemplares, a par de podas de segurança em 3, podas cirúrgicas em 8 e podas de arejamento em 3.

As restantes árvores do centro urbano serão apenas sujeitas a podas de limpeza de ramos secos.

A autarquia estarrejense defende que o abate de árvores é sempre a última opção, contudo o estado atual de alguns exemplares não permitiu a sua recuperação.

PS de Estarreja questiona processo

O Partido Socialista veio a público lamentar que os seus vereadores só tenham conhecido esta operação de abate e podas de segurança em simultâneo com a restante população.

Denunciam mesmo que um dia depois de solicitar a avaliação realizada pelos técnicos ainda não tinham tido acesso ao documento.

Repudiando “esta forma de tomar decisões políticas”, lamentam que alguns assuntos sejam tratados “às escondidas e à pressa, para que não seja possível ouvir a opinião dos estarrejenses” e dos próprios vereadores.

Agora já na posse da documentação, os socialistas consideram que as razões para as árvores estarem deterioradas são a reduzida largura das baías, por causa do estacionamento que as envolve e as podas mal feitas ao longo dos anos, concluindo que “as árvores são abatidas porque a câmara não as cuida como mereciam”. Garantiram ainda ficar atentos à substituição futura das árvores cortadas por novos exemplares.

[give_form id=”81006″]


Fotos: Direitos Reservados
Texto: Irina Silva

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *