Warm Up Basqueiral 2019 full report

Por em 05/06/2019

O primeiro dia do mês de Junho trouxe-nos calor, condizente com o mesmo tipo de sensação humana que iríamos viver no Warm Up do Basqueiral. O Festival de Música Alternativa de Santa Maria de Lamas vai acontecer pela terceira vez nos dias 14 e 15. A edição 2019 revela uma organização mais madura, com maior capacidade, que logrou obter mais apoios; mas que não se desvia de uma atitude humilde, desprendida, quase familiar. Se dúvidas existissem de que o Basqueiral existe pelo amor à música, à urbe onde a organização nasceu e pela vontade férrea de concretizar algo em que acredita; as mesmas teriam sido afastadas no dia do Warm Up!

  • 1/3 | Muay @ Castro de Romariz

O desafio lançado pela organização era simples para os que já tinham pré-comprado os passes para o Basqueiral. Bastava aceitar a sugestão de ir assistir a um concerto surpresa. Literalmente. Quanto ao local e quanto ao projeto a apresentar. E foram várias dezenas de curiosos a comparecer no ponto de encontro, em pleno coração da sede do Concelho de Santa Maria da Feira. Um autocarro aguardava os festivaleiros, que partiram à descoberta do que lhes estava reservado para o final da tarde.

Numa parceria com a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, o Basqueiral optou por uma iniciativa de muito difícil concretização. Os participantes foram levados até ao «Castro de Romariz», local de rara beleza, de muita história e de muito difícil acesso. Depois de lá termos estado, percebemos as energias que a organização teve que despender para proporcionar a todos o concerto de «Muay», projeto (e bem) escolhido para atuar no local. Antes disso, uma visita guiada ao local, que recolheu muitos aplausos.

Uma vez instalados num local tão perto do firmamento, foi altura para o cosmos descer à terra; através do sintetizador, das guitarras e da bateria manca dos «Muay». De repente a Ásia e Romariz estavam em sintonia, com um público atento, interessado e refrescado pelo bar improvisado pela organização no local. Os cinzeiros distribuídos com o intuito de preservar o local recebiam as beatas dos festivaleiros, envoltos num ambiente ora calmo, ora mais acelerado; mas sempre melódico. «S E M F I M» desfilou para os presentes, envolto em história e pela natureza; com muitos aplausos à mistura!

Galeria de fotos do concerto de «Muay»:

« 1 de 11 »

Registo em vídeo do concerto de «Muay»:

Ao início da noite o Basqueiral regressou a Santa Maria da Feira. Depois de dar tempo aos festivaleiros que marcaram presença no concerto da tarde para se retemperarem, a chamada era então conhecida e o local onde a ação iria acontecer também. O Mercado Municipal transformou-se num anfiteatro, com o palco instalado paredes meias com o pequeno lago aí existente. A entrada era livre para todos: o Basqueiral devolvia à comunidade o apoio que a mesma lhe tem dado. E foram muitos os que marcaram presença no local!

A abertura da noite coube aos espanhóis «Kings of the Beach». O trio subiu ao palco determinado a rasgar a noite com um rock enérgico e bem disposto; competente e nem sempre previsível. Enquanto desfilavam temas do mais recente trabalho «Super Awkward, Fucking Awesome» divertiram-se e criaram empatia com o público; que apreciou alguma da loucura com que os «Kings of the Beach» brindaram Santa Maria da Feira. Perto do final, à falta da areia da praia, não perderam a oportunidade de molhar os pés no lago…

Galeria de fotos do concerto de Kings of the Beach:

« 1 de 13 »

Registo em vídeo do concerto de Kings of the Beach:

  • 3/3 | Sereias @ Mercado de Santa Maria da Feira

Uma rápida mudança de palco e tudo estava então a postos para receber «Sereias», talvez o projeto que mais curiosidade suscitava no público. Ainda sem registo gravado, os seis seres marinhos subiram ao palco como se do lago tivessem acabado de sair. Com o video wall a apresentar imagens de José Alves de Sousa de 1975 e com pouca iluminação para além disso, rapidamente mostraram ao que vinham. O ambiente de penumbra favoreceu a base musical assente no baixo e na bateria pujantes e sempre presentes, sobre a qual muitos efeitos surgiram, ao ponto de queimar o amplificador da guitarra; prontamente substituído. Sentindo-se a presença do jazz com atitude punk no ar, «Sereias» deitou mão da irreverência (para não dizer anarquia) da poesia manuscrita e gritada de António Pedro Ribeiro que ecoou no Mercado de Santa Maria da Feira e produziu efeito no público que, no final, exigiu mais…

Galeria de fotos do concerto de Sereias:

« 1 de 9 »

Registo em vídeo do concerto de Sereias:

No final, regressamos a Ovar com um final de tarde e noite bem passados. Música boa e de quadrantes diferentes foram a imagem de marca do Warm Up do Basqueiral. O ecletismo será, porventura, outra das marcas identitárias do Festival que é organizado pela Associação Cultural «Basqueiro». Um bom arranque que promete ainda uma edição bem organizada em 2019, assente no trabalho de voluntários que tudo dão para que no momento certo tudo esteja pronto. E não falamos só de música… o Basqueiral vai muito para além disso e vai fazer convergir nos Jardins do Parque de Santa Maria de Lamas um verdadeiro cocktail cultural que vale a pena presenciar e usufruir. Vai ser já nos próximos dias 14 e 15 e os bilhetes continuam à venda a preço muito simpático.
Encontramo-nos por lá?!…


Fotos: Francisco Valente, Paulo Melo
Texto: Jaime Valente
Vídeos: Jaime Valente


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST