AD Ovarense sai goleada mas fica de pé, frente ao “Golias” Benfica

Por em 23/09/2019

7 era o número nas camisolas das duas jogadoras em maior destaque em ambas as formações e, por sinal, também as duas capitãs de equipa em campo. Se somarmos essas camisolas, temos o número 14, que representa a hora marcada no Marques da Silva para acolher o embate desta envergadura. Pois então, não poderia deixar o 7 de ser, no final do encontro, o número mais badalado, com o SL Benfica a selar o resultado final de 0-7 em casa da AD Ovarense. No entanto, os números não contam toda a estória…

Como já era esperado por quem se deslocou ao Marques da Silva, o confronto prometia revelar uma clara supremacia das encarnadas, esta época favoritas a conquistar o título nacional. O que a grande maioria não esperava, era o grau de competitividade que as vareiras demonstraram ao longo de grande parte do encontro, que colocou algumas dificuldades às comandadas de Luís Andrade.

Na primeira parte viu-se o Benfica a ter dificuldades em chegar à área adversária desde o primeiro momento, quando pela frente lhe apareceu uma equipa organizada, cheia de raça e com um espírito de solidariedade com o qual as forasteiras não contavam.

A espaços, as vareiras davam o ar da sua graça num lance individual ou outro, mas a incapacidade em construir jogadas de ataque de forma tradicional, face à pressão encarnada, era notória.

Naturalmente, face à maior capacidade das lisboetas, algumas oportunidades foram surgindo, no 1.º tempo, dentro da área de Sara Oliveira. No meio dessas oportunidades, o Benfica conseguiu chegar por 3 vezes com sucesso ao fundo das redes, sendo que no terceiro golo há bastante controvérsia no penalti assinalado por Filipa Cunha, que culminou com o bis de Darlene.

No regresso dos balneários, havia a sensação que o resultado podia até ser mais equilibrado, e isso notou-se na primeira dezena de minutos novamente competitivos, à imagem do que foi a primeira parte.

Todavia, com o acumular do cansaço, as várias alterações nas formações, sobretudo com a entrada de Geyse no lado do Benfica, as oportunidades começaram a abundar junto da baliza vareira.

Apesar da excelente oposição da guardiã Sara, as oportunidades sucederam-se umas atrás das outras, com a capitã Darlene a chegar a um hat-trick e uma assistência, acompanhada pelo hat-trick da avançada brasileira que entrou no segundo tempo e selou o mesmo com um golo de “cantera”.

No final, para a Ovarense, além da exibição destemida de Sara Oliveira, ficam os bons apontamentos de Bia Rodrigues na lateral, muito segura nos dois momentos, Belinha na zona central a fazer várias dobras, Patrícia Dias a espaços a ser atrevida pela lateral direita, Joana Gomes com alguns apontamentos e, sobretudo, a incontornável Betinha que espalha outro “perfume” sempre que consegue pegar no esférico com algum espaço.

Apesar da goleada pesada, tendo em conta o poderio da adversária, o balanço era ainda assim positivo, e as bancadas souberam reconhecer esse esforço com um coro de palmas para as atletas.

Ambos os técnicos reconheceram igualmente esse esforço, nas declarações recolhidas no final do jogo pelo repórter de serviço, Helder Ferreira:

Declarações AD Ovarense| Sérgio Barreto
Declarações SL Benfica |Luís Andrade

Entra agora um período alargado de descanso na Liga BPI, com os compromissos nas selecções. Período ideal para Sérgio Barreto preparar outro confronto de elevado grau de dificuldade, com a deslocação ao Sporting CP no regresso do campeonato.

Ficha de Jogo – 2ª Jornada Liga BPI – AD Ovarense x SL Benfica

AD Ovarense: Sara Oliveira, Patricia Dias, Juliana Silva, Belinha, Bia Rodrigues, Joana Gomes, Patricia Cavadas, Betinha (c), Rita Pereira, Rute Silva e Ana Rocha
Suplentes utilizadas: Joana Martins, Flávia Marinho, Mariana Almeida e Catarina Soares
Suplentes não utilizadas: Miriam Ferreira ,Jordana Pinto e Juliana Costa
Treinador: Sérgio Barreto

SL Benfica: Daniele Neuhaus, Daiane Rodrigues, Sílvia Rebelo, Raquel Infante, Yasmin, Andreia Faria, Darlene (c), Ana Vitória, Catarina Amado, Cloe e Lúcia Alves
Suplentes utilizadas: Geyse, Evy, Pauleta e Ana Seiça
Suplentes não utilizadas: Ana Lúcia, Tayla e Tita
Treinador: Luís Andrade

Reveja aqui os golos:

Resultado ao intervalo: 0-3
Resultado final: 0-7

Marcadoras: Lúcia Alves, Darlene (3), Geyse (3)
MVP Rádio AVFM: Darlene (SL Benfica)


Fotos: Helder Ferreira
Texto: Helder Ferreira
Áudio: Jaime Valente


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST