«Chapa 4»: SC Esmoriz estreia-se em grande estilo e promete dar que falar

Por em 15/09/2019

A Bairrada foi um bom padrinho na estreia do SC Esmoriz no Campeonato SABSEG 2019/20. Os Guerreiros da Barrinha, comandados por Miguel Correia (conhecido como Migueli no mundo do futebol), enfrentaram o Oliveira do Bairro SC e venceram com um 4-0 muito afirmativo. Os golos esmorizenses foram apontados por Miguel Oliveira (p.b., 20′), Jean Almeida (47′ e 67′) e André Pinhal (53′)

Na primeira imagem oficial do novo SC Esmoriz, as mudanças e turbulência da pré-época pouco se fizeram sentir. Apesar da equipa ter-se apresentando com 8 caras caras novas em relação ao ano transato e ainda procurar assimilar processos nalguns momentos do jogo, foi sempre dona da partida no Municipal de Oliveira do Bairro.

Em especial, o novo ataque móvel do SC Esmoriz deu cartas e abriu o apetite para uma temporada muito produtiva. Com Jean Almeida a comandar a dianteira, os reforços João Valente (ex-Avanca), André Pinhal (ex-SC Espinho) e Vasco Santos (ex-Rio Tinto) deram-se a conhecer e estiveram envolvidos nos 4 golos dos esmorizenses.

O primeiro tento surgiu com alguma sorte, quando Miguel Oliveira cortou uma bola (que ia ser emendada para golo por Vasco Santos) para o pior sítio… para dentro da sua própria baliza. Mas, a partir daí, apenas magia saiu dos pés dos atacantes vindos da Barrinha.

Na segunda parte, mais 3 grandes golos. Primeiro Jean Almeida, isolado aos 47′, picando a bola por cima do guarda-redes Pedro Monteiro. Depois foi a vez de André Pinhal, aos 53′, concluindo um grande contra-ataque do Esmoriz e dando seguimento a uma assistência de João Valente. Por fim, e porque «chapéus há muitos», Jean voltou a aplicar a sua arte a Pedro Monteiro: numa cabine telefónica dentro da pequena área, tirou um adversário do caminho e concluiu com classe um golo que se candidata de pronto ao Puskás das Distritais.

O ataque do Esmoriz carburou em alta rotação. No entanto, não se pode dizer que nos outros setores não tenham também apresentado um bom cartão de visita para o que está para vir.

Na zona intermediária, a continuidade do agora capitão, Dany Pereira, foi uma mais valia. O camisola 23 vem de um ano de grande afirmação e perfila-se para comandar o miolo e ser o verdadeiro elo de ligação entre a defesa e o ataque do Esmoriz.

Já a linha mais recuada, apesar de ter saído do sul de Aveiro com folha limpa, mostrou precisar ainda de algumas afinações. A comunicação (ou falta dela) entre o novo guarda-redes, Marco Sá (ex-Lusitânia de Lourosa), e os centrais Daniel Oliveira e Rubinho (ex-Águas Santas) causou alguns calafrios na área, mal aproveitados pelos Falcões do Cértima. Nas laterais, no entanto, houve um bom relacionamento entre a vontade de atacar e a imperial necessidade de defender: na direita, Nuno Rio (ex-Boavista B) foi mais contido e fixou-se quase sempre na retaguarda para ajudar os centrais; Drula (ex-Arcozelo) foi bem mais atrevido nas investidas pela esquerda, mostrou bom drible, velocidade e capacidade de cruzamento.

Tudo somado – e também devido à menor qualidade que parece pairar por Oliveira do Bairro esta temporada -, esta tornou-se numa tarde para lembrar como um dos triunfos mais autoritários dos Guerreiros em terras Bairradinas. Este ainda não é um Esmoriz em ponto de rebuçado, mas é uma formação que mostra que a sua juventude pode fazer coisas bem especiais ao longo da época.

É certo que os mais apreensivos podem lembrar que este é um Esmoriz que mudou o plantel (quase) por completo e que mudou de treinador duas vezes antes do arranque oficial da temporada. No entanto, há que lembrar que esta não é a primeira época em que o Esmoriz faz uma revolução no seu figurino e, ao mesmo tempo, cria condições para realizar campeonatos tranquilos e bem fixados na metade superior da tabela.

Miguel Correia vai pela mesma ideia, mostrando-se satisfeito com o resultado gordo, mas não embandeirando em arco. O técnico esmorizense afirmou, aos microfones da Rádio AVfm, que nem tudo foi perfeito nesta goleada aplicada ao Oliveira do Bairro.

Ouça as declarações de Miguel Correia e também do técnico da casa, Hernâni Tomás, em entrevista conduzida pelo nosso repórter, Pedro Silva:

Declarações SC Esmoriz | Miguel Correia
Declarações Oliveira Bairro SC | Hernâni Tomás

Tendo visto o seu compromisso da primeira jornada adiado para Outubro, o Esmoriz soma então os seus primeiros 3 pontos na campanha do Campeonato SABSEG. A estreia em casa está agendada para o próximo sábado, quando o SC Esmoriz receber a Ovarense num excitante dérbi vareiro que promete encher as bancada da Barrinha.

FICHA DE JOGO | Campeonato SABSEG – Jornada 1 | Oliveira Bairro SC x SC Esmoriz

Oliveira Bairro SC: Pedro Monteiro, Rato (c), Denner, Miguel Oliveira, Rúben, Zito, Rafa, Chico (↓ 40′), Diogo Silva (↓ 74′), Pedro Lima (↓ 74′), Mateus
Suplentes: Giuliano, Leo, Diogo Martins (↑ 74′) , Daniel (↑ 74′) , Gerson (↑ 40′)
Treinador: Hernâni Tomás

SC Esmoriz: Marco Sá, Nuno Rio, Rubinho, Daniel Oliveira, Drula, Ramos, Dany Pereira, Vasco Santos (↓ 71′), André Pinhal (↓ 71′), João Valente, Jean Almeida (↓ 84′)
Suplentes: Joel Borges, Cris, Ricardo Sá (↑ 84′), Rafa Silva, Lucas Lima (↑ 71′), Machado (↑ 71′) , Paulo Cruz
Treinador: Miguel Correia

Resultado final: 0-4
Resultado ao intervalo: 0-1
Marcadores: Miguel Oliveira (p.b, 20′), Jean Almeida (47′, 67′), André Pinhal (53′)

MVP Rádio AVfm: Jean Almeida (SC Esmoriz)


Fotos: Direitos Reservados
Texto: Pedro Silva
Áudio: Jaime Valente


Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST