Diário do Festival Literário de Ovar 2020 | Dia 1

Por em 15/09/2020

O dia 9 de setembro marcou a abertura da 6º edição do Festival Literário de Ovar (FLO). O evento, reiventado por força da pandemia, cumpriu com todas as condições sanitárias recomendadas pela Direção Geral de Saúde (DGS). Descentralizando-se, chegou a vários equipamentos culturais do Concelho, espalhados pelas Freguesias.

O primeiro dia aconteceu no Centro de Arte de Ovar. Iniciou-se com palavras de boas vindas, em jeito de abertura, cerca das 21h00, a cargo de Carlos Nuno Granja, escritor vareiro, mentor e programador do evento, ele que há vários anos atrás sugeriu o formato, de forma a seguir em frente, substituindo o formato então já desatualizado da “Feira do Livro”.

Em seguida, foi a vez de Salvador Malheiro, Presidente da Câmara Municipal de Ovar, dirigir algumas palavras aos presentes. É a Autarquia que torna possível que o FLO aconteça, através do seu financiamento e de toda a logística necessária.

Cerca das 21h30, as atenções voltaram-se para a Mesa 1, que contou com a presença do escritor Francisco Moita Flores, como convidado e de Manuella Bezerra de Melo como moderadora. Num ambiente descontraído, o autor falou sobre o seu livro mais recente e sobre a conspiração no Estado Novo.

A partir das 22h30, foi possível assistir ao concerto “Poetas com Voz” de Luís Portugal, com Rui Vilhena e Ricardo Coelho. Momentos emotivos, que fixaram a plateia nas palavras poéticas, numa viagem pelas letras de muitas canções.

Com um público atento, como sempre, o FLO mantém o seu formato alternativo e consolida-se como grande evento literário no país!

Galeria de fotos do dia 1:

« 1 de 15 »


Fotos: Direitos Reservados
Texto: Irina Silva

Opinião dos leitores

Deixa um comentário

O teu e-mail não será divulgado. Obrigatório*


AVfm

Rádio global de âmbito local

A passar agora
TITLE
ARTIST