Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Horóscopos

11:10 11:15

Atual

Horóscopos

11:10 11:15


Amigos do Cáster destacam o trabalho do fotógrafo vareiro Mário Lisboa na Sibéria

Escrito por em 16/12/2020

Está a decorrer o 16º. Encontro de Fotografia Cidade de Ovar. Intitulado “Ambiente Imagens Dispersas” (AMBID2020), o evento é uma vez mais organizado pela Associação Amigos do Cáster, conhecido coletivo ambientalista vareiro.

A iniciativa, que se estenderá até 22 de janeiro de 2021, aglutina em Ovar autores e trabalhos de fotografia, enquadrados essencialmente no tema “Natureza e Vida Selvagem”. Deita mão da investigação científica no domínio da conservação da natureza para estimular registos em fotografia e vídeo ou noutras expressões artísticas.

Fazem parte do AMBID2020 um conjunto de atividades, destacando-se um concurso de fotografia, um ciclo de conferências, exposições e oficinas de fotografia de natureza e uma oficina de educação visual e ambiental dirigida a estudantes das escolas de Ovar.

Concurso de Fotografia

O Concurso de Fotografia, que recebeu inscrições e conteúdos até 19 de novembro de 2020, prevê prémios para várias categorias: Grande Prémio, Prémio Fauna, Prémio Flora e Fungos, Prémio Paisagem Natural e Habitats, Prémio Ovar, Prémio Escolas de Ovar e Prémio do Público. Os vários vencedores foram anunciados no passado domingo, 6 de dezembro, em sessão adaptada, por força da pandemia Covid-19, que decorreu na Sala Cinema Vida do centro comercial VIDA Ovar.

Após a entrega dos prémios, teve lugar a primeira apresentação do documentário “Lago Sagrado – Uma viagem por uma estrada profunda e gelada” e da coleção de fotografias relacionadas, do vareiro Mário Lisboa.

O viajado fotógrafo do nosso concelho esteve na Sibéria, onde registou detalhes únicos do Lago Baikal, conhecido como Lago Sagrado pelo povo daquela região polar. O lago ocupa cerca de 636km de comprimento e 80km de largura, sendo portanto o maior lago de água doce da Ásia, o maior em volume de água do mundo, o mais antigo com cerca de 25 milhões de anos e o mais profundo do planeta com 1.680 metros de profundidade conhecida!

Armazenando mais de 20% da água doce de todo o planeta, é um importante recurso natural. Envolto em mistério, crenças e riscos que atualmente enfrenta, proporciona um dos mais belos cenários que a natureza tem para nos oferecer. Em constante mutação, cada imagem é irrepetível e efémera.

Sendo influenciado e moldado pelo clima e pela natureza envolvente, cada estação do ano é diferente. É no inverno que enfrenta uma das grandes ameaças ao equilíbrio do seu ecossistema: o aquecimento global.

O conhecimento dessa fragilidade motivou Mário Lisboa a percorrer, em hovercraft, cerca de 300 km em cima do gelo ao longo do lago Baikal com temperaturas entre os -15º a -25ºC, captando as formações naturais do gelo, a transparência, a luz, a profundidade e as texturas. O resultado é um conjunto de registos únicos de locais remotos, resultantes do seu imaginário enquanto fotógrafo e viajante.

Cumprindo também um desígnio ativista, o fotógrafo quis, em simultâneo, captar a beleza natural do lago e sensibilizar para a sua fragilidade.

Mário Lisboa nasceu em Ovar, no distrito de Aveiro, em Portugal, no seio de uma família de fotógrafos cujo bisavô, Ricardo Ribeiro, fundou em 1892 um dos primeiros estúdios fotográficos do País. Desde então, e sempre no mesmo local, cinco gerações abraçaram essa arte até aos dias de hoje.

O seu objetivo enquanto fotógrafo é captar em imagens tudo aquilo que a cada momento se torna fundamental para contar uma história, levando aos outros um pouco do seu mundo, contribuindo para uma reflexão sobre os temas que o motivam.

Exposições de Fotografia

Inauguradas a 5 de dezembro, estão patentes na galeria do Centro de Arte de Ovar (CAO), até 22 de janeiro de 2021, duas exposições de fotografia promovidas pelos Amigos do Cáster:

  • “Lago Sagrado – Uma viagem por uma estrada profunda e gelada” – Mário Lisboa
  • “Concurso de Fotografia” – Exposição Coletiva

As visitas podem ser feitas de terça a sexta-feira, das 10h00 às 18h00 e ao sábado, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. A exposição de Mário Lisboa terá momentos em que será acompanhada e comentada pelo próprio.

As Oficinas

“Paisagem Natural e Fotografia Noturna” era o Workshop previsto no programa do AMBID2020, que foi suspenso devido aos riscos de saúde pública existentes, consequentes da pandemia Covid-19. Tal como a Oficina de Fotografia, que seria liderada por José L. Diniz, também a Oficina de Educação Visual e Ambiental, onde alunos das escolas de Ovar iriam vivenciar as exposições de fotografia e ser sensibilizados para a conservação da Natureza, aguarda a possibilidade de poder vir a ser concretizada.

“CICLOne” de Conferências

Como habitualmente, o AMBID2020 tinha também agendadas várias palestras relacionadas com a fotografia de natureza e com a ecologia, que seriam dirigidas por fotógrafos de natureza, realizadores de vídeo e ilustradores de renome. Contudo, devido à pandemia Covid-19, estas também foram suspensas pela organização.

Cultura em tempo de Pandemia

O Centro de Arte de Ovar é um dos equipamentos municipais que ostenta o selo “Clean & Safe” (atribuído pelo Turismo Portugal), garantindo ao público todas as condições de higiene e segurança, no âmbito do combate à transmissão do novo Coronavírus.


Fotos: Direitos Reservados
Texto: Irina Silva


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *