Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Atual


Campeonato de Portugal: Emoções reservadas para a compensação; Florgrade viu a manutenção perto antes de a deixar fugir novamente

Escrito por em 26/03/2024

Reta final de Campeonato de Portugal é sinónimo de emoções à flor da pele… e essa é uma máxima que o Buçaquinho vai vivendo intensamente. A Florgrade continua em busca da permanência na Série B e, a uma jornada do fecho das contas, segue viva no objetivo; mas podia ter matemática mais favorável. Os corticeiros empataram na receção ao Vitória SC B (1-1) num jogo onde os golos ficaram reservados para a compensação e estão agora dependentes de terceiros para alcançarem o seu objetivo na derradeira ronda da competição.

Cortegaça e o Parque do Buçaquinho vestiram-se de gala para levar a Florgrade à última vitória da época em casa. Todos esperavam uma grande partida de futebol… algo que acabou por quase nunca acontecer.

O nervosismo palpável, a incapacidade de controlar o ritmo de jogo e as posses de bola sem grande fulgor ofensivo não auguravam uma tarefa fácil para a Florgrade. A equipa às ordens de André Ribeiro compensou, no entanto, a menor inspiração futebolística com abnegação e rigor defensivo.

Assim sendo, o Florgrade-Vitória B foi não mais do que um jogo extremamente amarrado, com poucos remates e muito menos oportunidades de golo. A grande notícia vinha mesmo dos duelos Amarante-Salgueiros e Paredes-Marco 09, onde os rivais diretos da Florgrade, Salgueiros e Paredes, marcavam passo.

Aos 90′, levantava-se a placa de compensação: 8 minutos para buscar um dos mais importantes triunfos da época. Em Amarante, Salgueiros empatava 2-2; Em Paredes, 0-2 a favor do Marco 09. A Florgrade dependia apenas de si para sair da zona de despromoção e ver a porta da permanência escancarar-se por completo.

O que se seguiu foi futebol. E por mais difícil que seja, vá, façamos um esforço e tentemos descrever.

Primeiro lance de perigo em toda a compensação, havia livre para a Florgrade. As bancadas já não conseguiam estar sentadas, todos os espetadores pareciam donos de uma mola invisível que os impedia de estar quietos.

Rui Raínho bombeou a bola para a confusão, ninguém parecia esclarecido para cortar ou rematar à baliza. Até que apareceu o recém-entrado e improvável Vasco Vieira com um pontapé decisivo. Era o golo que os corticeiros precisavam.

Festejos, invasão de campo e o “gladiador” Vasco Vieira exultando para o público como quem afirma a plenos pulmões “não estão entretidos?”. A Florgrade vencia por 1-0 e chegava aos 32 pontos, igualando Salgueiros e Paredes e deixando o último em posição de descida. Mas ainda havia futebol pela frente.

O Vitória repôs a bola em jogo. O esférico estava na asa direita da defesa vimaranense, Gonçalo Nunes tentou fazer uma falta que impedisse contra-ofensiva do conjunto visitante, a bola acabou por seguir para a ala esquerda, já em pleno ataque. O francês Jonathan Mutombo rececionou, partiu para o interior da área beneficiando de uma escorregadela decisiva de Pedro Silva, seu opositor direto, rematou e o resto… bem, o resto foi um tento para ver e rever.

Aos 90+2′, todos os elementos da Florgrade invadiam o campo nos festejos de uma potencial vitória que tornaria a permanência uma realidade muito próxima. Aos 90+3′, a papel químico, o Vitória fazia o mesmo. Invasão vitoriana, festejos junto do jovem Mutombo e os forasteiros, com um empate, chegavam aos 35 pontos e selavam definitivamente a permanência.

Até ao fim, a Florgrade teve de se contentar com o empate. Um mal menor que, entre o deve e o haver, coloca justiça no marcador. O objetivo da manutenção continua vivo, mas mais longe: as contas finais, essas, ficam mesmo adiadas para a última jornada do Campeonato de Portugal.

Florgrade FC – André Ribeiro
Vitória SC – Tozé Mendes

Na derradeira ronda da Série B, a Florgrade visita a casa do vizinho S. João de Ver, já com o 2.º lugar conquistado e em preparação para a disputa da fase de subida. Porém, os malapeiros chegam ao jogo com a Florgrade feridos no orgulho, pois foram derrotados pelo Gondomar na ronda 25.

Ainda assim, só uma vitória salva a Florgrade do regresso aos distritais. Uma vitória e uma conjugação de resultados que permita aos corticeiros ultrapassar o Paredes ou o Salgueiros.

O Paredes visita Guimarães para defrontar o Vitória B. Um empate ou uma derrota dos unionistas coloca a Florgrade a depender apenas de si mesma; os vitorianos, contudo, já não precisam de vencer o encontro, pois já selaram a manutenção com o empate registado em Cortegaça.

Por seu turno, o Salgueiros recebe o Valadares de Gaia em sua casa. Neste jogo, a Florgrade precisa mesmo que os gaienses, já despromovidos, vençam. Um cenário ainda mais improvável, sendo que o Salgueiros joga diante dos seus adeptos contra um rival já “condenado” e precisa apenas de empatar para se manter.

Acreditar é a palavra de ordem em Cortegaça, mas a jornada 26 do Campeonato de Portugal está apenas agendada para 7 de Abril, após a paragem da Páscoa. Um jogo que terá relato em direto na Rádio AVfm.

[give_form id=”81006″]


Imagem: Direitos Reservados
Texto: Pedro Silva


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *